Música para Melhorar a Inteligência, a Saúde Mental e o Sistema Imunológico

Sobre Corpo e a Mente Humanas — 2 de dezembro de 2014 05:00

por: Blackwell Publishing Ltd.

Um recente volume dos Anais da Academia de Ciência de Nova York analisou de perto a evolução da música e como reagimos a ela. Contribuidores do volume acreditam que os animais, como pássaros, golfinhos e baleias emitem sons análogos à música, através do desejo de imitarem uns aos outros.

Esta capacidade de aprender e de imitar sons é uma característica necessária para adquirir a linguagem, por isso cientistas creem que muitos dos sons animais podem ser precursores da música humana.

Outra análise do mesmo volume aponta que o treinamento musical pode tornar os indivíduos mais inteligentes. Os cientistas encontraram mais massa cinzenta no córtex auditivo do hemisfério direito em músicos, quando comparados aos não músicos.Eles acreditam que estas diferenças, provavelmente, não fazem parte da genética, mas em vez disso, se devem ao uso e a prática.

Estudos revelaram recentemente que ouvir música clássica, especialmente Mozart, melhora o desempenho em testes cognitivos. Os contribuidores do volume deram uma cautelosa olhada na afirmação e suas descobertas indicaram que ouvir qualquer música que seja pessoalmente agradável agrega efeitos positivos sobre a cognição. Além disso, o uso da música para melhorar a memória é explorado, sendo que suas pesquisas sugerem que a recitação musical melhora a codificação de informações por meio da ativação de redes neurais em uma forma mais unida e, portanto, mais ideal.

Outros estudos deste volume analisam os efeitos positivos da música sobre a saúde e a imunidade, como a música é processada no cérebro, a interação entre linguagem e música, a relação entre as nossas emoções e música. “As Neurociências e a Música II” é o volume de 1060 do Annals of New York Academy of Sciences (Anais da Academia de Ciência de Nova York).


Fonte: Science Daily


Tags: ,