Histórias de Hinos do Hinário Adventista – Nr. 442

Histórias de Hinos — 13 de julho de 2012 23:47

Tão Grato Me é Lembrar

Letra: Phoebe Cary (1824-1871)

Título Original: One Sweetly Solemn Thought

Música: Philip Philipps (1834-1895)

Texto Bíblico: Não lanceis fora, pois, a vossa confiança, que tem uma grande recompensa. Porque necessitais de perseverança, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. Pois ainda em bem pouco tempo aquele que há de vir virá, e não tardará. (Hebreus 10:35-37)


Acompanhe o hino no Youtube


1. Tão grato me é lembrar
Que cada dia estou
Mais perto do celeste lar,
Em que morar eu vou!

Coro:
Cada vez mais
Perto do lar,
Perto do meu eterno lar
Em que morar eu vou.

2. Em breve vou partir
Para onde não há dor.
Eterna vida vou fruir
Naquele lar de amor.

3. Ó Mestre, que leal
Eu seja sempre aqui,
Pois quero junto aos salvos mil,
Contigo estar aí.

4. Oh! quando ali chegar,
Que dia tão feliz!
Descanso e paz irei gozar
Naquele bom país.


Ira David Sankey, conhecido hinista americano, diz em seu livro My Life and the Story of the Gospel Hymns (Minha Vida e a História dos Hinos Evangélicos):

“Um cavalheiro, viajando na China, encontrou em Macau um grupo de jogadores, numa sala no fundo do andar superior de um hotel. À mesa mais próxima à sua, estava um americano de cerca de vinte anos jogando com um homem de idade.

Enquanto o homem de cabelos grisalhos embaralhava as cartas, o jovem, de maneira descuidada cantou uma estrofe de “Tão Grato Me é Lembrar”, com uma melodia muito patética. Vários jogadores olharam surpresos ao ouvir o canto. O velho, que estava embaralhando as cartas, encarou firmemente o companheiro de jogo e atirou o maço de cartas debaixo da mesa.

‘Onde aprendeu esta música?’ perguntou. O jovem fez de conta que não sabia que havia cantado.

-‘Bem, não faz mal,’ disse o velho, ‘eu acabo de jogar meu último jogo, e isto é o fim. As cartas podem ficar aí até o Dia do Julgamento, e eu nunca vou ajuntá-las.’

Havia ganho cem dólares no jogo; tirou o dinheiro do bolso, e, dando-o ao jovem, disse:

-‘Harry, aqui está o seu dinheiro; leve-o e faça o bem com ele; eu o farei com o meu.’

O viajante seguiu-o escada abaixo, e à porta, ainda ouviu o idoso senhor falando a respeito do cântico, que o jovem cantara. Muito mais tarde, um senhor em Boston recebeu uma carta do homem de Macau, na qual ele declarava haver-se tornado um ‘cristão trabalhador’, e que seu jovem amigo também havia renunciado ao jogo e vícios semelhantes.”

Este cântico foi composto em um pequeno quarto no terceiro andar, em uma manhã de domingo, em 1852, após a autora haver regressado da igreja. A srtª Carey tinha então vinte e oito anos de idade. Ela morreu em Newpot, Rhode Island, dezenove anos mais tarde.

Fonte: Histórias de Hinos e Autores – CMA – Conservatório Musical Adventista


Veja a partitura cifrada deste hino

Veja este hino também no Ministério Cristo Vai Voltar


Tags: