Histórias de Hinos do Hinário Adventista – Nr. 399

Histórias de Hinos — 10 de julho de 2012 23:51

Salva-me Também

Letra: Fanny Jane Crosby (1820-1915)

Título Original: Pass Me Not, O Gentle Saviour

Música: William Howard Doane (1832-1915)

Texto Bíblico: Ora, partindo Jesus dali, retirou-se para as regiões de Tiro e Sidom. E eis que uma mulher cananéia, provinda daquelas cercania, clamava, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de mim, que minha filha está horrivelmente endemoninhada. Contudo ele não lhe respondeu palavra. Chegando-se, pois, a ele os seus discípulos, rogavam-lhe, dizendo: Despede-a, porque vem clamando atrás de nós. Respondeu-lhes ele: Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel. Então veio ela e, adorando-o, disse: Senhor, socorre-me. Ele, porém, respondeu: Não é bom tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos. Ao que ela disse: Sim, Senhor, mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos. Então respondeu Jesus, e disse-lhe: Ó mulher, grande é a tua fé! seja-te feito como queres. E desde aquela hora sua filha ficou sã. (Mateus 15:21-28)


Acompanhe o hino no Youtube


1. Salvador benigno, atende,
Oh, não vás além!
Outros tens abençoado,
Salva-me também.

Coro:
Cristo! Cristo!
Oh, não vás além,
Outros tens abençoado,
Salva-me também.

2. Aos Teus pés estou prostrado,
Venho em contrição;
Peço-Te que me consoles
Este coração.

3. Em virtude do Teu sangue,
Busco Teu favor;
Que minh’alma atribulada
Tenha o Teu amor.

4. És a Fonte de conforto
De onde a vida vem;
Dá-me alívio mesmo agora,
E perdão também.


Ira David Sankey, conhecido hinista americano, diz em seu livro My Life and the Story of the Gospel Hymns (Minha Vida e a História dos Hinos Evangélicos):

Um fervoroso pastor conta de um jovem por quem ele há muito ele andava ansioso, pois, parecia muito despreocupado a respeito de sua alma, e era, na realidade, causador de perturbação e interrupções nas classes de jovens.

Encontrando-se com ele certo dia, o amorável pastor procurou mais uma vez influenciá-lo, dizendo: “Nós queremos que você se dedique a Cristo e ao Seu serviço.” Houve certa mudança na aparência do rapaz, que foi notada pelo zeloso pastor, e, não tendo tempo para fazer mais, aproveitou a oportunidade para insistir com seu jovem amigo para que estivesse presente na reunião de Esforço Missionário que iria se realizar em breve.

Cumprindo sua promessa, o jovem lá estava. Foi dada a oportunidade para que os jovens escolhessem os hinos e o pastor insistiu para que ele escolhesse um também. Atendendo ao pedido, o rapaz perguntou se o hino salva-me também podia ser cantado; ambos uniram-se ao cântico com interesse e fervor. Mais tarde nesta mesma noite, foi solicitado que todos os que estavam definitivamente ao lado do Senhor, o declarassem, levantando-se. Aquele por quem o coração do pastor estava tão ansioso levantou-se tão imediatamente e com decisão.

-“Conta-me a respeito da sua conversão,”pediu o pastor no final do culto, quando lhe deu um aperto de mão com alegria e reconhecimento.

-“Oh sim”, respondeu o jovem. “Foi por meio daquele hino que cantamos. Eu trabalhava no canal em G…., e uma reunião estava sendo realizada na Capela dos Marinheiros, ali perto. As palavras pareciam boiar sobre as águas, e do guindaste onde trabalhava, eu podia ouvir muito bem. Quando chegaram aos versos que dizem:”Outros tens abençoado, Vem a Mim Também”, um grande temor se apossou de mim e pensei: -‘Ó, se o Senhor não viesse a mim, quão terrível isto seria!’ Imediatamente, lá mesmo no guindaste onde me achava gritei: -‘Ó Senhor, salva-me também’. “Com um grande sorriso ele acrescentou:-“O Senhor veio a mim também, e eu estou salvo.”


Nenhum hino foi mais popular do que este nas reuniões, em Londres, em 1874. Foi cantado quase que diariamente no Teatro de Sua Majestade, em Pall Mall; foi traduzido para várias línguas.

Em uma reunião de oração ao meio dia, em Glasgow, um senhor importante foi impressionado com o cântico deste hino. Ele se opusera muito as nossas reuniões, e esta oposição aumentou quando sua esposa se converteu. Neste dia, com concessão especial, concordou em assistir à reunião pela última vez; e o Espírito tocou-o através deste hino.

Fonte: Histórias de Hinos e Autores – CMA – Conservatório Musical Adventista


Veja a partitura cifrada deste hino

Veja este hino também no Ministério Cristo Vai Voltar


Tags: