Histórias de Hinos do Hinário Adventista – Nr. 380

Histórias de Hinos — 10 de julho de 2012 23:51

Ó Amante de Minh’Alma

Letra: Charles Wesley (1707-1788)

Título Original: Jesus, Lover of My Soul

Música: Joseph Perry Holbrook (1822-1888)

Texto Bíblico: Como o Pai me amou, assim também eu vos amei; permanecei no meu amor. (João 15:9)


Acompanhe o hino no Youtube


1. Ó Amante de minh’alma, deixa-me em Teu peito estar,
Quando o vento rouba a calma, quando brame irado o mar.
Guarda-me, bom Salvador, té o temporal passar;
Guia-me em Teu terno amor, quero em Ti me refugiar.

2. Só em Ti eu tenho abrigo, aos Teus pés está meu ser;
Não me deixes, sê comigo, Teu conforto eu quero ter.
Só confio em Ti, Senhor, meu auxílio de Ti vem;
Tu dissipas o temor, e o Teu braço me sustém.

3. Tu encerras quanto anseio, sim, e mais, e muito mais;
Já não tenho mais receio, mesmo em meio a vendavais.
Justo e santo és Tu, Jesus, só fraqueza habita em mim;
Andarei em Tua luz, bem seguro até o fim.

4. Tua graça inesgotável pode me lavar do mal;
Teu amor incomparável puro e bom faz-me, afinal.
Fonte eterna, meu Jesus, manancial de todo bem,
Com ternura me conduz, ao eterno lar. Amém.


Charles Wesley (1707-1788) e seu irmão John, foram os fundadores da igreja Metodista. Aquele era um tempo de grandes mudanças na igreja cristã e com frequência ocorriam respostas emocionais para as coisas novas que Deus estava realizando. Não era incomum ocorrerem episódios violentos.

Em uma ocasião em particular, em 1740, Charles Wesley estava pregando nos campos de uma paróquia na Irlanda, quando foi atacado por homens que não aprovavam as suas doutrinas. Ele escapou para a casa de uma fazenda, onde a esposa do fazendeiro o escondeu na leiteria. Quando a multidão se aproximou de sua casa para exigir a entrega do fugitivo, a corajosa senhora cristã acalmou-os temporariamente com um pequeno lanche. Enquanto os captores de Charles estavam comendo e planejando seus próximos passos, ela escapuliu para a leiteria e instruiu Charles a passar por uma janela dos fundos e esconder-se sob uns arbustos que formavam uma cerca viva.

Deste esconderijo, que estava situado próximo a um calmo regato borbulhante, Charles Wesley podia ouvir o movimento e as vozes iradas de seus perseguidores. Ele se acomodou debaixo dos arbustos, esperando que eles partissem. Ali, Charles Wesley preencheu seu tempo compondo um hino; uma oração de confiança em Deus como seu refúgio: Jesus, Amante de Minha Alma.

No decorrer dos anos, muitas partituras musicais foram escritas para acompanhar este hino. A melodia mais popular foi escrita por Joseph Parry (1841-1903), em 1879. Além de Parry, também escreveram músicas para este hino os seguintes compositores: John Bacchus Dykes (1823-1876), Simeon Butler Marsh (1798-1875), Joseph Perry Holbrook (1822-1888) e Joseph Barnby (1838-1896). O Hinário Adventista do Sétimo Dia utiliza a música escrita por Holbrook.


Veja a partitura cifrada deste hino

Veja este hino também no Ministério Cristo Vai Voltar


Tags: