Histórias de Hinos do Hinário Adventista – Nr. 344

Histórias de Hinos — 10 de julho de 2012 23:51

Ó Cristãos, Avante!

Letra: Sabine Baring-Gould (1834-1924)

Título Original: Onward, Christian Soldiers!

Música: Arthur Seymour Sullivan(1842-1900)

Texto Bíblico: Finalmente, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes permanecer firmes contra as ciladas do Diabo; pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados, contra as potestades, conta os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniqüidade nas regiões celestes. (Efésios 6:10-12)


Acompanhe o hino no Youtube


1. Ó cristãos, avante! Sem temor marchar!
Pela cruz de Cristo, com ardor lutar.
Cristo, o nosso Mestre, guia o batalhão;
No calor da guerra ergue Seu pendão.

Coro:
Ó cristãos, avante!
Marchar, marchar, marchar!
Pela cruz de Cristo,
Com ardor lutar!

2. Ó cristãos, avante, contra Satanás!
A Jesus seguindo, príncipe da paz.
Nunca o inimigo prevalecerá!
Com as hostes santas Cristo vencerá!

3. Reinos pereceram, tronos e nações,
Mas a Igreja vence, mesmo em aflições.
Vamos, pois, avante, com fervor marchar,
Rumo para a glória, nosso eterno lar.


Este hino é um convite ao cristão para lutar contra as hostes de Satanás, não tendo temor e marchando sempre, pela cruz de Cristo, tomando as armaduras da fé. Com sua imponência rítmica, nos sentimos compelidos a marchar na estrada da fé, tendo Cristo como nosso General e vencendo assim todas as provações deste mundo vil e tendo como alvo a glória que está preparada para os salvos valentes que vencerem através do sangue de Jesus Cristo.

Sabine Baring-Gould (1834-1924) teve uma vida longa e muito produtiva, servindo ao Senhor. Nasceu em Exerterm, na Inglaterra, filho prodígio de um abastado fazendeiro. Muito chegado à sua mãe, foi com ela que Sabine aprendeu sentir responsabilidade para com os pobres. Seu pai levou a família a viajar pela Europa por 13 anos. Quando foi estudar em Cambridge aos 19 anos, já falava seis idiomas. Bacharelou-se e fez o mestrado em Artes na Universidade. Durante seus estudos, foi diretor duma escola Coral em Londres. Ordenado na igreja Anglicana em 1865, serviu em algumas paróquias. Durante os primeiros anos do seu ministério, Baring-Gould apaixonou-se pela filha de um operário. Solicitou permissão aos pais para fazê-la estudar, no que foi atendido. Esperou pacientemente que ela se formasse para se casarem, sendo muito felizes. Quando ela faleceu oito anos antes dele, Sabine colocou na lápide do seu túmulo “Aqui repousam os restos mortais daquela que foi a metade de minha alma”.

Baring foi um homem muito versátil, de habilidades incomuns e o “hábito de dar-se inteiramente – capacidade e coração – ao trabalho que lhe era confiado”. Nunca se valeu de uma secretária. Ainda assim, som bastante energia e extraordinária variedade de interesses, seus escritos preencheram quase 160 volumes e incluíram [entre outros], Lives of the Saints (Vida dos Santos) em quinze volumes, (…) The Origin and Developement of Religionus Belief (A Origem e Desenvolvimento da Crença Religiosa), novelas, livros sobre excursões, obras sobre a Alemanha e sua igreja. Muito interessado em cantos folclóricos, editou duas coletâneas destes.

Entre outras coisas Baring-Gould era arqueólogo amador. Este extraordinário inglês corretamente calculou que enormes pedras em círculo achadas perto das suas terras eram, não do segundo século d.C., como outro insistiram, mas do quinto século a.C.

Como hinista, Baring-Gould publicou duas séries de Church Songs (Cânticos Eclesiásticos). Escreveu também alguns outros hinos e nove carols. Gostava de escrever especialmente para as crianças das suas paróquias. Dedicou a elas um carinho especial e elas o estimavam muito. Seus hinos mais difundidos mundialmente são justamente este (feito para as crianças) e Finda-se este Dia (não o temos no nosso hinário).

Com a morte do seu pai, Baring-Gould herdou as terras e mansão que pertenciam a sua família por 300 anos em Lew-Trenchard, condado de Devon. Tornou-se fazendeiro e juiz de paz. Ao mesmo tempo, assumiu a direção da paróquia e ali continuou seu ministério até sua morte aos 90 anos de idade.

Sir Arthur Sullivan escreveu a melodia ST. GERTRUDE para o texto Onward Christian Soldiers (Avante, ó Soldados Cristãos) de Sabine Baring-Gould. E Sullivan compôs uma melodia à altura.

Nos dias em que Sullivan compôs esta alegre melodia, esteve hospedado na casa de uma amiga, a senhora Gertrude Clay-Ker-Seymer. Como era seu costume, homenageou a sua anfitriã, colocando o nome ST. GERTRUDE na melodia. Nas palavras de Gertrude:

“Sir Arthur se hospedou muitas vezes, por várias semanas, e escreveu melodias de hinos e outras composições, enquanto estava em Hanford (…).Ele deu o nome do nosso lar a um outro hino, mas Onward Christian Soldiers, de que tenho orgulho em ser a madrinha agora tem fama global.”

O nome do célebre compositor, Athur Seymour Sullivan (1842-1900) é conhecido especialmente por sua composição de uma série de operetas em parceria com Sir W.S. Gilbert, que “se tornaram uma parte da vida e tradição inglesa”. Entretanto, Sullivan dedicou muito do seu talento e esforço à música sacra.

Sugere-se o uso da leitura bíblica indicada, no rodapé do hinário, antes e depois de cantar este hino.

Bibliografia: Reynolds, William J. Companion to Baptist Hymnal, Nashiville, TN , Broadman Press, 1976, p. 439.


Veja a partitura cifrada deste hino

Veja este hino também no Ministério Cristo Vai Voltar


Tags: