Histórias de Hinos do Hinário Adventista – Nr. 282

Histórias de Hinos — 10 de julho de 2012 23:50

Tempo de Ser Santo

Letra: William Dunn Longstaff(1822-1894)

Título Original: Take Time to Be Holy

Música: George Coles Stebbins(1846-1945)

Texto Bíblico: E por isso mesmo vós, empregando toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência, e à ciência o domínio próprio, e ao domínio próprio a perseverança, e à perseverança a piedade, e à piedade a fraternidade, e à fraternidade o amor. Porque, se em vós houver e abundarem estas coisas, elas não vos deixarão ociosos nem infrutíferos no pleno conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo. (II Pedro 1:5-8)


Acompanhe o hino no Youtube


1. Tempo de ser santo tu deves tomar;
Ter vida em teu Mestre, Seu livro estudar;
Ser junto a Seu povo luz sempre a brilhar,
E aos necessitados ir para salvar.

2. Tempo de ser puro tu deves achar;
Sempre a sós orando, com Cristo ficar;
Teus olhos bem fitos Ter no Salvador;
Por tua conduta dar provas de amor.

3. Tempo de ser forte tu deves buscar;
O Mestre seguindo por onde guiar;
Em gozo ou tristeza sempre obedecer;
Da Fonte divina, sim, nunca esquecer.

4. Tempo de ser útil tu deves guardas;
Mui calmo nas lutas, em Deus confiar;
Ter para os aflitos voz e atos de amor;
Sim, mais semelhante ser ao Salvador.


William Dunn Longstaff era um comerciante cristão que vivia na Inglaterra, no fim do século 19. Ele foi extremamente bem-sucedido nos negócios e apoiava muito sua igreja. Fazia também doações para o Exército da Salvação, de Willian Booth, bem como para projetos evangelísticos de Dwight Moody.

Certo dia, quando estava em uma igreja ouvindo um missionário da China pregando sobre I Pedro 1:16 (“Sede santos, porque Eu sou santo”), algo o comoveu no fundo do coração. Sentiu que Deus o estava levando a uma experiência espiritual mais rica e completa. Ele reconheceu que a mudança, o crescimento na graça, ocorre com os que gastam tempo com, Jesus e decidem permitir que Ele transforme o seu pensamento.

Então, naquela noite, em 1882, ele foi para casa e escreveu o antigo e conhecido hino “Tempo de Ser Santo”. O hino é o clamor do coração de um comerciante ocupado que desejava permitir que Deus moldasse seu pensamento enquanto ele dedicava tempo em Sua presença.


"Sede santos, porque Eu Sou Santo"

Estas palavras do apóstolo Pedro, encontradas no primeiro capítulo de sua primeira carta, versiculo 16, impressionaram grandemente o filho dum rico dono duma frota de navios. No sermão daquele dia, o pastor citou mais alguns versículos que enfatizaram esta mesma admoestação escriturística: Levíticos 11:44 e 45.

Algum tempo depois, voltou a ouvir estas mesmas palavras citadas num outro sermão. Desta vez, isto aconteceu numa reunião em Keswick, Inglaterra, quando um pastor mencionara que havia pouco tempo ouvira um missionário utilizar estas mesmas palavras como texto de sua mensagem numa conferência missionária na China. Depois deste novo encontro com estas palavras da Bíblia, William Dunn Longstaff, o filho do rico dono de navios, voltou para sua casa e, naquela mesma noite, escreveu a letra para um hino, contendo a mesma mensagem. este hino foi publicado pela primeira vez em 1882.

Longstaff, nascido em 28 de janeiro de 1822, foi um crente ativo e fiel. Possuindo uma boa fortuna, apoiava financeiramente a igreja em suas várias atividades. Era amigo íntimo de D. L. Moody, Ira Sankey e William Booth, do Exército da Salvação.

Robert McCutcheon, no seu livro Nossa Hinódia, conta o seguinte incidente relatado por um amigo íntimo de Longstaff: "Eu me lembro que um velho amigo, companheiro de Longstaff, disse que, certa vez, quando Moody e Sankey iniciaram o seu trabalho na Inglaterra, a Igreja de Bethesda (igreja à qual Longstaff pertencia, naquele tempo) foi a segunda igreja a recebê-los. O seu fundador e pastor, A.A. Ress, era um homem de excelente caráter, realmente um grande homem. Tinha dúvidas em fazer concessões para alguém cantar solos em sua igreja e, no início, não concordou com a idéia de Sankey acompanhar Moody nos seus trabalhos ali. Como condição pediu que primeiro Sankey marcasse um encontro com ele para estudar o problema. Sankey atendeu e foi levado pelo Rev. Rees à casa de Longstaff para fazer um ‘teste’, e acompanhou-o pessoalmente no harmônio do seu amigo. sankey ‘passou’ no teste e, consequentemente acompanhou Moody na campanha subsequente."

Longstaff moreu no dia 2 de abril de 1894. No outro lado do mundo, em 1890, George Coles Stebbins, músico batista, estava na Índia dirigindo a música em uma série de conferências realizadas pelo Dr. George Pentecost e o Bispo Thoburn. Lembrou-se então, de ter visto a poesia do Dr. Longstaff e, sentando-se ao harmônio, compôs a música com a qual a´te hoje cantamos este belo hino.

Fonte: IBC-NI


Ira David Sankey, conhecido hinista americano, diz em seu livro My Life and the Story of the Gospel Hymns (Minha Vida e a História dos Hinos Evangélicos):

O Sr. Longstaff, de Sunderland, Inglaterra, escreveu este cântico após ouvir um sermão em New Brigthon sobre “Sede vós santos como Eu também sou Santo”.

Tempo de ser Santo” foi publicado pela primeira vez em “Gospel Hymns and Sacred Songs and Solos” em 1891. Tem sido muito usado em reuniões de consagração neste país (U.S.A) e na Inglaterra. O Sr. Longstaff era o tesoureiro da Capela de Bethesda em Sunderland quando realizamos nossas primeira reuniões naquela cidade, e foi o primeiro a escrever algo com relação às nossas reuniões na Inglaterra.

Fonte: Histórias de Hinos e Autores – CMA – Conservatório Musical Adventista


Veja a partitura cifrada deste hino

Veja este hino também no Ministério Cristo Vai Voltar


Tags: