Histórias de Hinos do Hinário Adventista – Nr. 044

Histórias de Hinos — 10 de julho de 2012 23:29

Natal! Feliz Natal!

Letra e Música: Autor Desconhecido

Título Original: The First Noel

Texto Bíblico: Tendo eles, pois, ouvido o rei, partiram; e eis que a estrela que tinham visto quando no oriente ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino. Ao verem eles a estrela, regozijaram-se com grande alegria. E entrando na casa, viram o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro incenso e mirra. (Mateus 2:9-11)

Observcação: Trata-se de uma melodia tradicional Inglesa, possivelmente datando do início do século XII. Esta combinação de letra e música apareceu pela primeira vez em 1833, na coletânea “Christmas Carols, Ancient and Modern” (Canções de Natal, Antigas e Modernas), editada por William Sandys (1792-1874).


Acompanhe o hino no Youtube


1. Natal, feliz Natal! No céu de Belém,
Uma luz que surgiu fez vibrar, lá no além,
A voz de querubins em sons divinais,
Que do Céu proclamou salvação aos mortais.

Coro:
Natal, feliz natal!
Natal, Natal!
Eis que nasceu
Nosso Rei divinal!

2. A paz então reinou em, céu, terra e mar,
Ao descer sobre o Rei uma luz tutelar;
A luz do Salvador brilhou mais e mais,
E guiou a Seus pés nobres reis orientais.

3. A luz que fez remar a paz divinal,
Que encheu todo o céu de fulgor sideral,
A luz que ainda está no céu a luzir,
Vem também nossos pés a Jesus conduzir.


Este hino é uma excelente ilustração do tradicional cântico de Natal. Tanto os termos “Cântico de Natal”, como “Noel” se referem a cânticos jubilosos comemorando originalmente o nascimento de Cristo. O cântico de Natal veio a uso quando o Latim estava deixando de ser a língua universalmente entendida. Os vários países europeus tinham seus cânticos populares tradicionais, originados na vida e interesses do povo.

Concernente aos cantos folclóricos, Clarence Dickinson diz: “Uma vez que os cânticos folclóricos são formados pelo povo, estão em toda a parte, e invariavelmente apresentam certas características. Eles são sempre vividamente figurativos, e portanto a linguagem é sempre simples e concreta. As cenas são descritas e as experiências relatadas em primeira mão, sem a introdução de qualquer elemento secundário da civilização. A linguagem usada é cheia de figuras; é o linguajar do povo. Assim como as baladas, a música folclórica tem um estribilho, para ser repetida e memorizado pelo povo. Como eles contam suas estórias com todos os detalhes freqüentemente possuem muitas estrofes” De “Excursion in Musical History”, por Clarence e Helen Dickinson.

Os cânticos de natal eram dançados e cantados, e freqüentemente a melodia e as palavras eram feitas por um ou mais componentes do grupo e as palavras formavam uma estória contínua. Devido a sua origem tradicional, as palavras nem sempre são estritamente históricas.

Este cântico de Natal foi publicado pela primeira vez em “Christmas Carols, Ancient and Modern” de William Sandys, em 1833. A melodia é tradicional com o cântico de Natal, e foi harmonizado de muitas maneiras. Há muitas coleções de cânticos de Natal, sendo que uma das melhores é a “Oxford Book of Carols”, publicada em 1928.


Veja a partitura cifrada deste hino

Veja este hino também no Ministério Cristo Vai Voltar


Tags: