A Forma da Adoração

Falso Reavivamento

por: Prof. Sikberto R. Marks

Vamos atentar para uma coisa muito perigosa, que precisamos estar vigilantes: há dois tipos de reavivamento, o verdadeiro e o falso. E o falso reavivamento, segundo Ellen White, viria antes do verdadeiro. Satanás sempre agiu antes das ações de DEUS e Seu povo. O falso está aí, já há alguns anos, fazendo sucesso principalmente nas igrejas pentecostais e carismáticas. Elas estão lotadas de pessoas desejando curas, reconstituição das famílias, solução para as dívidas, busca de riqueza, e assim por diante. Fazem isso sem se importarem com transformação para a vida eterna.

Há um detalhe importante no falso reavivamento. Ele chama a atenção, pois é muito barulhento, seu culto é dominado por gritos, pregações em alto volume, agitação, movimentação, sempre com cânticos de som alto e ritmado com tambores. E esse detalhe, da música, invadiu nossa igreja, muito embora o forte alerta sobre esse assunto, por parte da profetisa da própria igreja. Analise as citações abaixo.

“As coisas que descrevestes como ocorrendo em Indiana, o Senhor revelou-me que haviam de ocorrer imediatamente antes da terminação da graça. Demonstrar-se-á tudo quanto é estranho. Haverá gritos com tambores, música e dança. Os sentidos dos seres racionais ficarão tão confundidos que não se pode confiar neles quanto a decisões retas. E isto será chamado operação do Espírito Santo.

“O Espírito Santo nunca Se revela por tais métodos, em tal balbúrdia de ruído. Isso é uma invenção de Satanás para encobrir seus engenhosos métodos para anular o efeito da pura, sincera, elevadora, enobrecedora e santificante verdade para este tempo. (…) A verdade para este tempo não necessita nada dessa espécie em sua obra de converter almas. Uma balbúrdia de barulho choca os sentidos e perverte aquilo que, se devidamente dirigido, seria uma bênção. As forças dos agentes satânicos misturam-se com o alarido e barulho, para ter um carnaval, e isto é chamado de operação do Espírito Santo.

“Nenhuma animação deve ser dada a tal espécie de culto. A mesma espécie de influência se introduziu depois da passagem do tempo em 1844. Fizeram-se as mesmas espécies de representações. Os homens ficaram exaltados, e eram trabalhados por um poder que pensavam ser o poder de Deus. …

“Fui instruída a dizer que, nessas demonstrações, acham-se presentes demônios em forma de homens, trabalhando com todo o engenho que Satanás pode empregar para tornar a verdade desagradável às pessoas sensatas; que o inimigo estava procurando arranjar as coisas de maneira que as reuniões campais, que têm sido o meio de levar a verdade da terceira mensagem angélica perante as multidões, venha a perder sua força e influência.

“O Espírito Santo nada tem que ver com tal confusão de ruído e multidão de sons como me foram apresentadas em janeiro último. Satanás opera entre a algazarra e a confusão de tal música, a qual, devidamente dirigida, seria um louvor e glória para Deus. Ele torna seu efeito qual venenoso aguilhão da serpente. (Mensagens Escolhidas, vol. 2, págs. 36 e 37).

“Não demos lugar a essas estranhas tensões mentais, que afastam na verdade a mente das profundas atuações do Espírito Santo. A obra de Deus sempre se caracteriza pela calma e a dignidade. (Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 42”. (Eventos finais, 159).

Assim é o falso reavivamento, e ele também está dentro de nossa igreja, infelizmente. Estamos em guerra, e precisamos entender isso. Mas grande parte de nossos ministros não entendem, assim como foi no Israel antigo com os sacerdotes. Assim é apesar do alerta oficial de DEUS por meio de Sua serva.

O falso reavivamento é apenas superficial, vindo do sentimento e de apelos emotivos que influenciam no momento. Ele não é transformador. Altos gritos de amém são apenas exaltação do momento, da emoção, mas não da razão, nem da inteligência. Leva à desgraça e a morte eterna porque nada muda na vida da pessoa.


Fonte: Trecho de “A Base do Reavivamento”, em Cristo em Breve Virá


Tags: ,