Histórias de Hinos do Hinário Adventista – Nr. 384

Jesus me Guia

Letra: Joseph Henry Gilmore (1834-1918)

Título Original: He Leadeth Me

Música: William Batchelder Bradbury (18l6-1868)

Texto Bíblico: O Senhor te guiará continuamente, e te fartará até em lugares áridos, e fortificará os teus ossos; serás como um jardim regado, e como um manancial, cujas águas nunca falham. (Isaías 58:11)


Acompanhe o hino no Youtube


1. Jesus me guia, que prazer!
Que paz me vem ao coração!
Em todo transe em que estiver
Me guia sempre a Sua mão.

Coro:
Jesus me guia, que prazer!
É Sua mão que me conduz.
Em cada passo me é mister
Que me dirija meu Jesus.

2. Às vezes, quando em aflição,
Em meio de perigo e dor,
Por água mansa ou bravo mar
Me guia a mão do meu Senhor.

3. Ajuda-me a não murmurar
Qualquer que seja a condição;
Contente vou, pois guiarás
Com Tua mui bondosa mão.


No seu relato sobre o surgimento deste hino, o autor, Joseph Henry Gilmore, escreve que ele, como jovem pregador, planejava fazer uma exposição do Salmo 23 na Primeira Igreja Batista da Filadélfia, Estado da Pensilvânia, EUA, num culto de oração, em 26 de março de 1862. Embora tivesse feito este estudo antes, Gilmore declara:

Desta vez não pude ultrapassar as palavras “guia-me”. Fiquei cativado por estas palavras como nunca antes. Vi nelas um sentido e uma beleza da qual nunca sonhara (…) . Talvez a hora [mais escura da guerra civil] tivesse me levado subconscientemente a reconhecer que a liderança do Senhor é o único foto significativo na experiência humana. Não importa de que maneira o Senhor nos guia, ou para onde somos guiados. O importante é termos a certeza que o Senhor está nos guiando.

O Pr. Gilmore continua sua história dizendo que, após o culto, escreveu a letra do hino Jesus Me Guia no verso das suas anotações da mensagem, dando-nos à sua esposa. Meses depois ela enviou a poesia ao jornal Watchman and Reflector (Atalaia e Refletor), sob um pseudônimo. Foi impressa no mesmo ano pelo jornal.

O ilustre compositor e publicador, William Batchelder Bradbury, achando esta mensagem em versos de Gilmore, musicou-a, adicionando uma linha ao estribilho e repetindo a essência da primeira linha de Gilmore no final. Publicou o hino no seu hinário Golden Censer (Incensório Dourado) em 1864. O Pr. Gilmore somente soube da publicação do hino em 1865, quando abriu um hinário numa igreja batista, justamente na página que tinha seu hino.

O Pr. Joseph H. Gilmore (1834-1918) formou-se na Universidade Brown, Estado de Rhode Island e Seminário Teológico de Newton (hoje Andover-Newton) em Massachussetts. Ensinou hebraico no mesmo seminário por um ano, depois da sua formatura. Ordenado ao ministério batista em 1862, pastoreou igrejas nos Estados de New Hampshire e Nova Iorque.

Homem de muitas habilidades, serviu ao mesmo tempo como secretário do seu pai, então governador de New Hampshire, e editou um jornal. Em 1867 ensinou hebraico no Seminário Teológico de Rochester (NY) e, no ano seguinte, assumiu o professorado de lógica, retórica e literatura inglesa na Universidade de Rochester, continuou ali até sua aposentadoria em 1911.

Publicou 6 livros ao longo dos seus anos de ensino.

Teve uma vida longa e produtiva. Foi amado e respeitado tanto nos círculos religiosos como educacionais, mas hoje Joseph Henry Gilmore é lembrado, em primeiro lugar, pelo hino que escreveu aos 28 anos, na hora escura da guerra civil.

O nome da melodia, HE LEADETH ME (Ele me Guia), vem do título original do hino, baseado em Salmo 23: 2.

( ver dados biográficos do compositor, Badbury no H. A. 457).

O tradutor, Pr. Leônidas Philadelpho Gomes da Silva nasceu no recife, PE, em 1854, e ali, aos 20 anos, foi batizado pelo Dr. Kalley na Igreja pernambucana (Congregacional) .

Preparou-se para o ministério em Londres e voltou para o Brasil em 1879. Foi ordenado na Igreja Evangélica para o Brasil em 1893, continuando a trabalhar no Recife. PE, em Salvador, BA (onde editou o jornal A Palavra) e no Rio de janeiro. organizou a igreja Evangélica (Congregacional em Niterói, RJ, a qual pastoreou durante 15 anos. Ao exonerar-se do pastorado em 1914, tornou-se evangelista da Sociedade de Evangelização, ministério que o levou a diversos estados do Brasil, e que continuou até sua morte em 14 de março de 1919. Também foi editor do periódico O Cristão por algum tempo.

O Pr. Leônidas editou a coletânea O Cantor Evangélico, em 1895, seguida por mais duas edições. Escreveu, traduziu e adaptou numerosos hinos. Suas produções, como de outros autores e compositores, foram incluídas nesta obra. Poderemos encontrar diversas dos seus hinos nos hinários evangélicos do Brasil.

Bibliografia: Gilmore, Joseph Henry In: Reynolds, William J. Companion to Baptist Hymnal, Nashiville, TN, Broadman press, 1976, p. 85.


Veja a partitura cifrada deste hino

Veja este hino também no Ministério Cristo Vai Voltar