Histórias de Hinos do Hinário Adventista – Nr. 357

Sob Suas Asas

Letra: William Orcutt Cushing (1823-1902)

Título Original: Under His Wings

Música: Ira David Sankey (1840-1908)

Texto Bíblico: Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Todo-Poderoso descansará. Direi do Senhor: Ele é o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio. Porque ele te livra do laço do passarinho, e da peste perniciosa. Ele te cobre com as suas penas, e debaixo das suas asas encontras refúgio; a sua verdade é escudo e broquel. (Salmo 91:1-4)


Acompanhe o hino no Youtube


1. Sob Suas asas estou descansando,
Inda que noite, confiante eu estou;
Sob Suas asas vou sempre abrigado,
Fui redimido e Seu filho já sou.

Coro:
Descansarei, descansarei
Sob Suas asas benditas,
Ao Seu abrigo, pois, gozarei
Paz e alegria infinitas.

2. Sob Suas asas refúgio eu encontro,
Meu coração poderá descansar.
E se este mundo não presta socorro,
Sob Suas asas a paz hei de achar.

3. Sob Suas asas promessa preciosa!
Sempre me posso do mal ocultar.
Salvo em Jesus e confiante na graça,
Nada no mundo me pode abalar.


Seguro nos braços do Senhor, o Pastor William Cushing, mesmo em meio a dura provação, podia escrever este hino em cerca de 1896. Baseou-o no Salmo 17:8 “Guarda-me como à menina do olho; esconde-me, à sombra das tuas asas. “

William Orcutt Cushing nasceu em 1823, no Estado de Massachussets, EUA. Por mais de vinte anos pastoreou igrejas no Estado de Nova Iorque. Quando uma enfermindade lhe privou da voz em 1870, ele se aposentou. Começou, então, a escrever hinos. Mais de trezentos dos seus hinos foram musicados por músicos famosos do seu tempo: Sankey, Lowry, Root, e outros. Por longos anos os crentes brasileiros cantam “Oh! Que Belos Hinos”, “Sempre Firme”, e outras afirmações de fé que este homem de Deus nos proporcionou. Qual é o crente que não se lembra de ter cantado “Jóias Preciosas”? O Pastor Cushing faleceu em 1902, mas este homem que conseguiu transformar a provação em vitória continua a nos abençoar através dos seus hinos.

O célebre evangelista-cantor Ira David Sankey (1840-1908), companheiro de Dwight l. Moody nas maiores campanhas evangelisticas conhecidas até então no mundo, compôs a música deste hino em 1896. Publicou-o no primeiro da sua série de hinários, Sacred Songs, VOL. I. (Cânticos Sacros)

Ira David Sankey nasceu a 28 de agosto de 1840 em Edinburg, Pennsylvania. Enquanto jovem, Sankey serviu na Guerra Civil Americana. Com freqüência, ajudava a unidade de Capelania e dirigia seus companheiros soldados no cântico de hinos. Depois da guerra, foi trabalhar com o Internal Revenue Service, e também Associação Cristã de Moços (YMCA). Tornou-se conhecido como cantor evangelístico e, eventualmente, chamou a atenção do evangelista Dwight Lyman Moody. Os dois encontraram-se em uma convenção da YMCA em Indianapolis, Indiana, em junho de 1870. Alguns meses mais tarde, Sankey assistiu à sua primeira reunião evangelística com Moody, e demitiu-se de seu trabalho como funcionário público logo em seguida.

Em outubro de 1871, Sankey e Moody estavam no meio de uma reunião de reavivamento, quando o iniciou-se Grando Incêndio de Chicago. Os dois homens escaparam por pouco da tragédia que se seguiu. Sankey observou a cidade queimar de dentro de um barco a remos, ao largo do Lago Michigan.

Sankey compôs mais de 1.200 cânticos durante a sua vida. Ele ficou cego, por causa de glaucoma, nos últimos cinco anos de sua vida e, sem dúvida, encontrou ânimo para seu espírito em sua amiga e parceira, a escritora de hinos cega Fanny Crosby. Sankey morreu em 13 de agosto de 1908.


Ira David Sankey, conhecido hinista americano, e autor deste hino, diz em seu livro My Life and the Story of the Gospel Hymns (Minha Vida e a História dos Hinos Evangélicos):

Quando o Sr. Moody se aproximava do edifício do seminário, em Northfield, Massachusetts, para dirigir o culto da manhã, as moças costumavam unir-se e entoar este cântico à sua entrada. Era um  dos seus cânticos prediletos bem como do “Estey Quartet”, composto dos melhores cantores do seminário. “A música deste cânticos é uma das minhas últimas composições.


Um jovem num hospital no Oeste de Massachusetts foi certa vez visitado por um ministro, e após haver orado, o doente pediu-lhe que cantasse seu cântico predileto “Sob Suas Asas”, dizendo que fora por intermédio deste cântico que ele se convertera. O cântico foi cantado, e pouco depois o ouvinte passava para o abrigo sob as asas do Mestre.

Fonte: Histórias de Hinos e Autores – CMA – Conservatório Musical Adventista


Veja a partitura cifrada deste hino

Veja este hino também no Ministério Cristo Vai Voltar