Música na Balança – Lição 4

Debate Sobre a Música na Igreja, Palestras e Sermões em Vídeo — 19 de maio de 2015 05:00

Uma filosofia bíblica sobre música na igreja e no lar

por: Dr. Frank Garlock and Dr. Kurt Woetzel

Atenção: É muito importante assistir cada lição deste curso na ordem correta, pois cada lição constrói sobre o fundamento da lição anterior.


Rock, Certo ou Errado

Apresentação: Pr. Timothy L. Barrett


Acesse os vídeos das outras lições da série Música na Balança


Apostila da Lição 4
(Clique com o botão direito e escolha ‘Salvar Destino como’, para salvar o arquivo em seu computador.)


Resumo da Lição:

IV. Rock, Certo ou Errado?
     A. Uma Olhada de Perto em Música Rock
     B. Mensagem de Um Meio de Comunicação


  • De acordo com eruditos que entendem a influência que a música contemporânea tem tido na sociedade ocidental, música tem sido a ferramenta principal para moldar pensamento e filosofia. Mudou uma cultura inteira!
  • Em que direção as mentes e os pensamentos das pessoas estão sendo levados pela música ROCK?
  • “…rock tem agido como um canalizador, uma força unificadora e amplificadora de idéias e sentimentos. É um meio de comunicação; um meio de comunicar emoções…o meio é a mensagem. Associado ao Rock, por exemplo, está uma seita de irracionalidade, uma reverência ao instintivo, ao visceral – uma desconfiança da razão e da lógica; esta forma de antiintelectualismo pode ser altamente perigosa, pode levar a modos totalitários de pensamento e ação. Ligado a este antiintelectualismo está um interesse no oculto: mágica, superstição, pensamento religioso exótico, qualquer coisa contrária as principais tendências de pensamento ocidental. Também diretamente ligado ao Rock está uma obsessão com a mente inconsciente; a força da cultura de drogas tem sido a sua promessa de revelar o homem instintivo, escondido, de libertar o indivíduo de restrições e limitações da sua mente consciente e do seu corpo físico total (bruto).” (William J. Shafer)
  • Palavras somente reforçam a mensagem da música. “A maioria dos discos faz o seu impacto musicalmente em vez de por palavras. As palavras, se forem percebidas, penetram depois que a música tem deixado a sua marca … A música é alta, insistente no ritmo, construído em volta de técnicas de excitação e liberação. As palavras são dogmáticas e arrogantes, mas as palavras exatas são menos significativas do que os estilos vocais envolvidos, a gritaria estridente e os berros.” (Simon Frith)
  • “Palavras são incidentais no seu melhor, ou monótonas e ridículas como sempre. Mas o ponto é, que elas não tem importância. Você dança mesmo é pela batida (o ritmo), o baixo e a bateria. E com esta mistura e volume, a batida não é somente percebida, mas literalmente sentida, enquanto este aspecto do setor rítmico predomina sobre a melodia e a harmonia.” (Steven Halpern)
  • “No Rock não há separação de forma e conteúdo já que as duas são fundidas em uma experiência contínua, um pacote de impressões e sentimentos simultâneos” (Shafer)
  • “É inocência pensar que algo que tem sido expresso numa forma, pode ser expresso noutra sem que haja mudanças significativas em seu significado, textura ou valor.” (Neil Postman)
  • Algo que comunica sensualidade pode ser usado para adorar ao Senhor ou pregar o Evangelho? Não!
  • Dizem: “Estou fazendo com o motivo certo – ganhar almas!” Quando alguém diz que o que determina o certo ou o errado é a motivação, está adotando a filosofia antibíblica de existencialismo.
  • Qual rei de Israel tentou justificar a sua desobediência alegando ter “motivo” certo? Saul. (I Samuel 15:10-23) “Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar” (I Samuel 15:22)
  • Definição de Música: “A arte de combinar sons ou tons vocais e instrumentais em variadas melodias, harmonias e rítmos.”
  • “…Rock & Roll é diferente das outras músicas primordialmente por causa da sua batida.”
  • “Rock também tende a marcar fortemente os tempos de compasso 2 e 4, acentuando-os pelo baterista, num compasso de 4 tempos. A maioria dos outros tipos de música acentuam os tempos 1 e 3.” (Charles T. Brown)
  • “É comum falar sobre a sensualidade da música, referindo-se com isto, ao ritmo da música” (Frith)
  • “É através de nossos corpos que primeiramente respondemos ao ritmo da música.” (A Música em Você)
  • O salvo deve ter o seu corpo sob controle.
  • “…a percepção do ritmo envolve o organismo inteiro.” (Carl E. Seashore)
  • “O volume alto, a bateria, e a repetição da maioria dos estilos de Rock contemporâneo trazem uma semelhança, que não é coincidência, à música de transe encontrada em outras partes do mundo.” (Halpern)
  • Quais os temas comunicados através de música rock? Rebelião, sensualidade, anarquia, revolução, niilismo.
  • “Respondemos à materialidade dos sons da música rock e a experiência de rock é essencialmente erótica…” (Frith)
  • “Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo, e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências.” (Romanos 13:14)

Fonte: Igreja Batista Emanuel de Jundiaí


Tags: ,