Vivo Para a Glória de Deus

O Adorador — 8 de novembro de 2013 03:00

por: Oswaldo Luiz Gomes Jacob

Em Si mesmo Deus é glorioso. Esta glória revela o Deus Sublime, Santíssimo, Puríssimo, Transcendente e Majestoso. O profeta Isaías foi chamado num contexto de manifestação da glória de Deus (Isaías 6:1-8). Aqui, a manifestação da Sua glória se caracteriza pela Sua soberania (Ele está no trono), na adoração dos anjos, na consciência de pecado do profeta, na purificação dos lábios do profeta, no apelo de Javé para proclamá-lo ao povo e na disposição do profeta em ir ao povo que precisa ouvir a mensagem da parte de Deus.

O nosso Pai considera muitíssimo a Sua glória. Não a divide com quem quer que seja. Aliás, Ele exalta a Sua própria glória. Ele é o único Ser que pode exaltar-Se a si mesmo. O centro dEle mesmo é a Sua glória. Vejamos o que diz Isaías 48:9-11: “Por amor do meu nome, retardarei a minha ira e por causa da minha honra me conterei para contigo, para que não venha exterminar. Eis que te acrisolei, mas disso não resultou prata; provei-te na fornalha da aflição. Por amor de mim, por amor de mim, é que faço isto; porque como seria profanado o meu nome? A minha glória não dou a outrem”. O Senhor define este assunto de forma magistral.

A vida cristã é a vida de Deus, a Sua natureza em nós. É a vida a partir da obra de Cristo na cruz e na ressurreição. Ao recebermos Jesus Cristo como Salvador e Senhor, passamos a possuir a natureza do Pai. Ela é uma vida de cruz, sacrifício, doação, dedicação, consagração e serviço, revelada pelas atitudes e ações de amor em Cristo Jesus. Uma vida vivida para o alto (vertical), para dentro (interior) e para fora (horizontal) com todas as suas implicações relevantes. A vida regenerada é uma vida vivida na perspectiva de Deus, cuja centralidade é Ele mesmo. Paulo conceituou a vida cristã de forma exuberante: “Não mais eu, mas Cristo vive em mim” (Gálatas 2:20). Uma vida de fé no Filho de Deus que nos amou (de uma vez para sempre) e se entregou (de uma vez para sempre) a Si mesmo por nós. Quando vivemos a vida cristã autêntica estamos vivendo para a glória de Deus.

A maneira como agimos determinará se estamos ou não glorificando a Deus. As nossas atitudes e atos revelam o nível do nosso compromisso com o Senhor, com a Sua Glória. Quando agradecemos todos os dias a nossa salvação, o dom da vida, a família, o trabalho, a Igreja; quando exaltamos o Senhor ao ver a Sua criação; quando reconhecemos que toda a boa dádiva e todo dom perfeito vem do Pai das luzes em quem não há sombra de variação (Tg 1.17); quando temos prazer em servir o próximo; quando contribuímos motivados por quem Deus é; quando investimos na obra missionária com profundo amor; quando ajudamos os pobres, os órfãos, os idosos e as viúvas; quando visitamos os enfermos; quando testemunhamos o evangelho de Cristo na integridade do nosso coração transformado; quando pregamos contra toda a forma de pecado e a solução em Jesus Cristo; quando exercemos dons e talentos no caráter de Cristo; quando temos prazer na reunião dos crentes; quando buscamos o nosso crescimento na graça e no conhecimento de Cristo (II Pedro 3:18); quando adoramos a Deus em espírito e em verdade (João 4:24); quando cremos e testemunhamos a volta de Cristo e realizamos outras coisas da Palavra e no caráter desta Palavra, estamos vivendo para a Glória de Deus.


Fonte: O Jornal Batista, 13/10/2013, p. 15


Tags: ,