Não Precisamos de Cantores!

O Adorador — 28 de dezembro de 2012 07:30

por: autor desconhecido [*]

Não, não precisamos. Se você é cantor (a), fique sabendo que nós não precisamos de você. Curto e grosso assim. Suas técnicas vocais, sua expressão musical, sua interpretação, sua presença de palco, seu timbre de voz, não precisamos de nada disso. Totalmente inúteis.

Está assustado? Impressionado, decepcionado, ultrajado, revoltado, chateado, histérico, curioso? Problema seu, continuamos não precisando de você. E sabe por quê? Já estamos cheios disso. Já tem muita gente que canta. Temos corais, grupos, quartetos, trios, duetos, solistas, instrumentistas demais. E fazendo o quê? Música.

É, música obviamente. E sabe o que mais? Também não precisamos deles. Música por música, disso não precisamos. Cantar só por cantar, tocar só por tocar, por pura demonstração de talento, não é necessário. Se todo seu talento, sua técnica, sua genialidade musical, não tiver um objetivo único, de nada vale. Não precisamos de mais gente que cante por cantar.

A real necessidade, do que a igreja tem sede, são de adoradores. De vasos quebrados e moldados pelo Senhor dispostos a receber e distribuir unção do Espírito Santo. De instrumentos que se deixem ser tocados por aquEle que criou o universo. De vidas que se colocam à disposição do céu para impressionar os corações com as verdades eternas.

Precisamos de adoradores. Nós procuramos adoradores. Adoradores que transmitam a música com o coração, mais do que voz; que vivam o que cantam. Seres perfeitos? Não mesmo. Apenas corações redimidos e gratos, pois nada soa com mais beleza do que o louvor de um coração agradecido. Hebreus 13:15 diz: "Portanto, ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o Seu nome."

Sacrificar-se pelo louvor, abandonar seus vícios, preconceitos, orgulhos, quebrar seu coração pelo Senhor e apresentar esses cacos a Ele, isso é sacrifício e é só assim que surgirá o "fruto dos lábios" que é a gratidão.

Adoradores e não cantores. Chega de músicas superficiais. Chega de apresentações frias. Chega de ter medo e vergonha de adorar àquEle que te criou e te remiu. É a partir do momento que você não se sente digno de adorá-Lo, que precisamos de você. Precisamos que você nos transmita essa gratidão e esse louvor, para que a gente possa compreender o sentido da redenção e ver com nossos próprios olhos o que Ele pode fazer por nós. Essa tarefa é árdua, dura. Isso é ministério. Se ainda sim você está disposto a esse sacrifício…

Ei, precisamos de você!


[*] – Nota: Os editores do Música Sacra e Adoração não localizaram informações acerca do autor deste artigo. Qualquer contribuição acerca desta informação será bem-vinda.


Fonte: Megaphone Adv.

Tags: