Música na Balança – Lição 12

Debate Sobre a Música na Igreja, Palestras e Sermões em Vídeo — 1 de junho de 2015 5:00 am

Uma filosofia bíblica sobre música na igreja e no lar

por: Dr. Frank Garlock and Dr. Kurt Woetzel

Atenção: É muito importante assistir cada lição deste curso na ordem correta, pois cada lição constrói sobre o fundamento da lição anterior.


Elementos da Música Que Honra a Cristo – Parte 1

Apresentação: Pr. Timothy L. Barrett


Acesse os vídeos das outras lições da série Música na Balança


Apostila da Lição 12
(Clique com o botão direito e escolha ‘Salvar Destino como’, para salvar o arquivo em seu computador.)


Resumo da Lição:

XII. Elementos da Música Que Honra a Cristo – Parte 1
     A. Dedicação do Templo de Salomão
     B. Primeiro Elemento: Unidade
     C. Segundo Elemento: Louvor e Ação de Graças


  • Ao examinar a dedicação do templo de Salomão, veremos elementos da música que honra a Cristo. II Crônicas 5:12-14.
  • Houve 120 trombetas em volta do altar. Uma orquestra de 4,000 e um coro de 200,000.
  • O volume desta música foi mais alto do que uma banda de Rock? Não! Volume não aumenta aritmeticamente.
  • A que ponto música ou barulho é considerado excessivamente alto? Um concerto de Rock chega de 130 a 140 db. Deus determinou o volume que ouvidos agüentam – 90 db.
  • Nosso corpo é o templo do Espírito Santo, incluindo nossos tímpanos.
  • Quem era responsável por todos os músicos na adoração do templo em Israel? Davi tinha nomeado 120 homens cujo trabalho era somente dirigir e ensinar “o canto ao Senhor”. (I Crônicas 25:7; I Crônicas 9:33)
  • O primeiro elemento de música que honra a Cristo é Unidade (II Crônicas 5:13).
  • Uma técnica comum em música contemporânea é improvisação – cada um faz o que quer com a linha melódica, sem nenhuma preparação especifica.
  • “Agora, além do ritmo primitivo e alucinante que arrepia e que faz bater os pés, mesmo sem querer, qual é a característica marcante de qualquer banda ‘quente’? A resposta – Improvisação – ‘inventar’ em cima da melodia e ritmo irrefletidamente.” (Henderson)
  • O som de música sacra tem que ser o oposto da música caracterizada por polarização e discórdia que nós ouvimos. Ela precisa ser uniforme. Para que todos estes músicos pudessem tocar uniformemente, eles precisavam ensaiar muito.
  • Ministério de música na igreja é importante para Deus e exige tempo, sacrifício, responsabilidade e dedicação. Deve ser usado para preparar os nossos corações para a mensagem ao invés de tirar da mensagem por causa de nosso pouco preparo. Devemos fazer o nosso melhor para o Senhor! (II Samuel 24:24)
  • “Música de grupo pode ser encontrada em praticamente toda cultura como um meio de compartilhar alegria, tristeza, amor e união.” (Fishman e Katsh)
  • Uma família que canta junta se torna mais unida por esta experiência. Soldados marcham juntos para música.
  • “Movimentos sociais tem historicamente usado música para avançar seus sistemas de pensamento e para conseguir união interna.” (Denisoff e Peterson)
  • “Música provoca reações físicas similares em diferentes pessoas ao mesmo tempo… É capaz de juntar grupos e criar um senso de unidade. Música tem o efeito de intensificar ou sublinhar a emoção que um evento em particular requer, através de coordenar simultaneamente as emoções de um grupo de pessoas.” (Anthony Storr)
  • Deus coloca muita ênfase sobre a música na Sua Palavra porque música tem tremendo poder para unificar o Seu povo. (Isaías 52:8,9; Jeremias 31:12; Romanos 15:5-9)
  • A congregação que canta junta, com corações e mentes preparadas para a mensagem juntos, vai estar unida para alcançar os não salvos junta.
  • A tarefa do dirigente de música é unir o piano, órgão, outros instrumentos, coro e a congregação em uma só voz – “correndo” juntos (Jeremias 31:12)
  • O som e a batida do mundo tem sido empregada como um esforço artificial para desenvolver e manter esta vida e vitalidade que ocorrerá naturalmente se seguirmos os padrões de Deus.
  • O segundo elemento de música que honra a Cristo é louvor e ação de graças (II Crônicas 5:13).
  • Note que, como o primeiro elemento, este elemento também foi mencionado duas vezes.
  • A música do cristão deve incluir louvor e ação de graça significante, não palavras banais, vazias e superficiais.
  • “As palavras que Deus honrou na Bíblia eram um pouco diferentes das da música cristã contemporânea padrão. Elas exaltavam a grandeza de Deus e Suas maravilhas. Sua glória era o tema central, e o Seu louvor era o alvo. Se fossemos remover todos os pronomes pessoais de primeira e segunda pessoa da maioria da MCC, não sobrariam muitas palavras para cantar…”
  • Uma das maneiras que o filho de Deus pode trazer prazer ao Senhor é através de música. Produzir ou escutar música envolve o coração (emoção), a mente (intelecto), e o corpo (mãos, pés, lábios, boca). O Senhor se agrada quando o nosso total é entregue a Ele.
  • Este tipo de abordagem à música sacra envolve sacrifício, não entretenimento.

Fonte: Igreja Batista Emanuel de Jundiaí


Tags: ,