Pergunta 47: Acho até que sou afinado, mas o problema é que eu não tenho ritmo.

Diana Goulart: A noção de ritmo está ligada ao tempo e também ao nosso dia-a-dia. Nosso coração pulsa num determinado ritmo, que fica mais rápido quando fazemos esforço. Sabemos se o telefone está chamando ou se está ocupado porque o toque tem um ritmo diferente.

Na música, o ritmo é definido como a combinação de sons e silêncios (pausas) de diferentes durações dentro de um padrão regular (compasso).

Quando você canta uma nota longa, tem que prolongar a sílaba para que ela dure mais tempo. Vamos representar esquematicamente o ritmo através da distribuição das sílabas na canção infantil “Atirei o pau no gato”. Observe que existe um padrão regular, com sílabas mais fortes iniciando cada compasso.

Se você tem dificuldades com o ritmo, provavelmente precisará desenvolver sua percepção musical (também chamada “musicalização”) em uma escola de música ou com um professor de canto que tenha este conhecimento.

Enquanto isto, você pode tentar estes recursos:

  • Ouça uma música num CD, prestando atenção somente nos instrumentos que marcam mais explicitamente o ritmo (geralmente o baixo e a bateria).
  • Tente imitar um destes instrumentos de cada vez, seja batendo palmas ou marcando com os pés. Isso pode ser difícil se você nunca tentou antes.
  • Entre numa aula de dança de salão.
  • Entre numa aula de sapateado – talvez seja melhor começar com um instrutor particular, e não numa turma.

Voltar para o Índice de Perguntas e Respostas sobre Canto


Diana Goulart é professora de Canto, fonoaudióloga, pesquisadora do canto e palestrante sobre diversos temas ligados à voz e ao canto. Para informações mais detalhadas, visite http://www.dianagoulart.com


Veja nota dos editores do Música Sacra e Adoração