Estudos Bíblicos: Adoração – Lição 05 – Você é Feliz, Ó Israel!

Esquema para Apresentação da Lição – USB – MIPES

Pr. Alex Palmeira


Texto Central: “Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal; que fazem da escuridade luz e da luz, escuridade; põem o amargo por doce e o doce, por amargo! Ai dos que são sábios a seus próprios olhos e prudentes em seu próprio conceito!” (Isaías 5:20, 21)


Objetivos

  1. Mostrar que a verdadeira Adoração faz submeter a vontade à Deus.
  2. Revelar que a adoração falsa está centralizada no homem e a adoração verdadeira, em Deus.
  3. Mostrar que a verdadeira adoração tem como consequência a obediência.

Verdade Central

Adorar é um ato de dependência do divino.

Lição de domingo: A consagração

Quando voei de Quelimane para Maputo numa viagem missionária, o meu colega pastor fez um pedido inusitado. Ele solicitou à aeromoça, permissão para estar na cabine de comando com os pilotos. E não é que houve aprovação!? Ele ficou por lá, mais de 30 minutos, acompanhou tudo na cabine do piloto, o vôo e a aterrisagem. Quando ele saiu de lá, o rosto estava radiante, transformado. Ele me contagiou a ter a mesma experiência no próximo vôo. Infelizmente não tive a mesma sorte da permissão. Mas de uma coisa eu sei: quando eu vi o seu rosto, daquele jeito, eu quis ter a mesma experiência. O mesmo acontece quando temos um encontro com Deus.

  • Saímos com o rosto transformado quando temos um encontro com o piloto.
  • Quando adoramos de verdade, isso contagia outros a adorarem também.
  • O vôo, a vinda à Igreja, se torna uma experiência extraordinária, porque você vai estar na cabine de comando, na presença de Deus.
  • Esta experiência traz duas coisas: Alegria e reverência. Você está contagiado e presta atenção em tudo. Dois elementos inseparáveis na adoração: ALEGRIA E REVERÊNCIA.

Lição de segunda: Fogo do Senhor

Deus é três coisas que revelam o seu caráter: AMOR, JUSTIÇA E IRA. Isso é didaticamente demostrado pela metáfora do fogo. E neste sentido, a Cruz é o centro destas três faces.

  • Para o AMOR – o fogo SALVA. Na cruz Ele resgata a Humanidade.
  • Para a JUSTIÇA – o fogo REVELA. Na cruz o caráter de Cristo é vindicado.
  • Para a IRA – contra o pecado – o fogo ANIQUILA. Na cruz, Satanás e o pecado são condenados.

Lição de terça: Você é feliz, ó Israel

Quais são as razões que revelam uma verdadeira adoração a Deus? E o que isso mostra sobre a verdadeira felicidade?

  • Razão 1 – A palavra inglesa para adorar é Worship – que significa atribuir valor. Atribuir valor a Deus.
  • Razão 2 – Numa experiência de adoração você não está preocupado em se sentir feliz, mas em tornar Deus feliz.
  • Razão 3 – O foco não são as pessoas, os bancos, o som, o foco é Deus, sua graça, sua salvação. E isso é demonstrado pelo nosso envolvimento na adoração. Como cantamos, onde nos posicionamos, como interagimos e como fazemos a diferença na vida das pessoas.

Lição de quarta: Uma atitude de entrega

A verdadeira Adoração revela o posicionamento diante de nós. Como isso é personificado numa experiência de culto, quer seja na Igreja ou fora dela?

  • Deus se posiciona de maneira Imanente – Perto, presente, próximo. De tão fácil acesso que tal privilégio exige nada menos que uma atitude de entrega total do que temos e somos.
  • Deus se posiciona de uma maneira Transcendente – Distante, mais longe. O suficiente para não sermos fulminados pela sua glória, para O temermos, O respeitarmos e O reverenciarmos.
  • Esta é a combinação que vimos em Ana – Alegria da benção e reverência por estar na presença de Deus. A Imanência e a Transcendência estão unidas para dizer que você é completamente dependente de Deus.

Lição de quinta: Adoração e obediência

Qual a relação entre adoração e obediência? Uma vem antes da outra? Ou ambas agem concomitantemente?

  • A obediência é uma consequência de uma verdadeira adoração.
  • Deus deseja que tudo, cerimônias, ritos, liturgia, sejam voltados para Ele, e não para os homens. Do contrário, tudo isso será legalista ou relaxamento libertino.
  • A verdadeira adoração gera a verdadeira obediência. Obediência produzida por Cristo e não por nós mesmos.

Conclusão

  1. Adoração é atribuir valor a Deus e não a nós.
  2. Verdadeira Adoração reconhece o caráter de Deus [AMOR, JUSTIÇA, IRA] e personifica isso em adoração de entrega total.
  3. A verdadeira adoração possui dois componentes: ALEGRIA E REVERÊNCIA.
  4. A verdadeira adoração contagia os outros a fazerem o mesmo.

O Pr. Alex Palmeira é Departamental de Escola Sabatina na ASP.


Fonte: http://usb.adventistas.org/


Índice Geral por Tema

Índice Geral por Autor