Estudos Bíblicos: Adoração – Lição 02 – Adoração em Êxodo: Compreendendo Quem é Deus

Esquema para Apresentação da Lição

Pr. David Thomas


Textos: Êxodo 3:1-15; Êxodo 12:1-36; Êxodo 20:4-5; Êxodo 32:1-6; Êxodo 33:12-23


Pergunta Introdutória: “Faz sentido adorar aquilo que não conhecemos?”

Nesta semana estaremos olhando o assunto da adoração, conforme se encontra no livro de Êxodo. Uma pergunta introdutória que poderia nos ajudar a concentrar o nosso debate é a que pergunta se você está adorando algo que não conhece. Em outras palavras, você está adorando de maneira consciente, com base em informações ou está adorando por instinto e sem inteligência?

No livro de Êxodo encontramos os primeiros exemplos de dos filhos de Israel adorando e descobrindo mais e mais sobre o caráter e a natureza do Deus que os salvou da escravidão.

  • A primeira história é a que se encontra em Êxodo 3:1-15, a história de Moisés e seu encontro com a sarça ardente no deserto. Esta é uma história bem estranha, mas é muito informativa a respeito da adoração a Deus.
    • O que você aprende a partir do comentário sobre “lugar santo” (ou “terra santa”)? O que isto diz acerca de Deus e, por extensão, as coisas associadas a Deus?
    • O que você acha da reação de Moisés, não apenas tirando os seus calçados, mas também seus comentários autodepreciativos?
    • Qual era a percepção de Moisés sobre si mesmo no momento de seu encontro com Deus?
    • O que causou o senso de reverência, temor e mesmo medo em Moisés? Você acha que isto deveria ser parte da nossa adoração hoje?
  • Outra história com nuances de adoração no livro de Êxodo é o relato da Páscoa e a morte dos primogênitos, encontrada em Êxodo 12:27.
    • Qual seria o significado da palavra hebraica utilizada aqui para adoração (que quer dizer “prostrar-se) quase sempre aparecer na forma de verbo?
    • Note como o ritual de adoração estava conectado com libertação – o primogênito seria poupado se a família obedecesse às ordens de Deus. Você consegue criar uma ligação entre adoração e libertação?
  • Uma experiência verdadeiramente temível aconteceu no Monte Sinai, quando Deus desceu para dar os 10 Mandamentos. A experiência deixou os hebreus abalados, pedindo realmente a Moisés para que ele falasse com Deus, de maneira a assegurar que tais eventos não ocorressem novamente. Há várias coisas a aprender a partir deste encontro no deserto:
    • Note a proibição contra a adoração de quaisquer outras entidades ou deuses. Por que você acha que este é exatamente o primeiro mandamento dado? Deus está sendo egoísta aqui?
    • Que tipo de lista de “deuses” modernos você consegue redigir? Estes deuses são piores do que os deuses antigos?
  • Em Êxodo 32 está o incidente da criação do Bezerro de Ouro, uma contravenção expressa aos mandamentos de Deus. Várias coisas também podem ser extraídas disto:
    • Qual evento abriu caminho para esta grande expressão de falsa adoração?
    • Note que quando Josué, que estava descendo do monte com Moisés, ouviu o ruído lá de baixo, sugeriu que poderia haver guerra no acampamento. Isto não sugeriria que estava havendo um senso de temos ou reverência lá em baixo.
    • Por que aqueles que haviam se encontrado com Deus no Sinai se utilizaram tão rapidamente do recurso de adoração a um ídolo? Como você acha que uma coisa destas poderia ter sido evitada?
    • Qual foi o papel da liderança na grande rebelião?
  • Em Êxodo 33 há um diálogo bastante tocante entre Deus e Moisés, no qual Moisés pede para “ver a glória de Deus”. Deus de certa maneira concordou, no sentido em que ocultou Moisés em uma fenda na rocha e então passou, de forma que Moisés pôde vê-Lo por trás.
    • Você consegue explicar por que não foi permitido ver a face de Deus?
    • O que você acha de Deus haver feito uma acomodação para atender ao pedido de Moisés?
    • Note a linguagem altamente relacional nesta passagem, com Moisés desejando conhecer e ver a Deus.
    • É interessante que a glória, majestade e santidade de Deus não diminuem o desejo de Deus de associar-se com Moisés, embora existam algumas barreiras que precisam ser vencidas.
    • A adoração ainda pode ocorrer em um ambiente de familiaridade?
  • O que você acha que deveria ser feito para manter vivo o senso de temor e reverência a Deus?
  • Como estas histórias e incidentes no Êxodo nos ajudam a estarmos mais bem informados em nossa adoração a Deus?

O Pr. David Thomas é Reitor da Faculdade de Teologia da Universidade Walla Walla.

Traduzido por Levi de Paula Tavares em Setembro de 2011


Fonte: Good Word


Índice Geral por Tema

Índice Geral por Autor