A Santidade de Deus – Raul Diaz

por: Raul Diaz

Imagine uma dona de casa descabelada pela manhã, na cozinha, vestindo um moletom “manchado de gordura”. Ouvindo a campainha, ela abre a porta para uma mulher executiva, que é empregada pela mesma corporação que seu marido e estará se dirigindo juntamente com ele para o trabalho. A mulher do lado de fora de sua porta é bonita, elegante e impecavelmente vestida. Com admiração, a dona de casa olha para ela e, de repente, sente o contraste entre ela e esta mulher. Ela se sente intimidada, insegura e indigna.

Multiplique essa sensação exponencialmente e você terá uma pequena idéia de como você se sentiria se estivesse a ver a Deus. Ao ver a santidade, você vai saber porque estará com temor pelo que vê, e vai sentir ao mesmo tempo o contraste entre você e Deus. Este sentimento parece ser a norma em todos relatos das Escrituras, onde os humanos se encontram com seres celestiais.

Em um programa recente, os participantes foram convidados para definir santidade. Apesar de ter recebido as perguntas antecipadamente, nenhum componente da mesa redonda teve uma definição concreta. Alguns falaram de santidade como um atributo de Deus, outros abordaram a questão em termos do mandamento do sábado, e ainda outros, em termos de como os seres humanos devem se comportar. No entanto, os palestrantes estavam de acordo em torno de uma idéia, não importa o que vagamente afirmaram, que a santidade é tudo o que Deus é, e é tudo o que não somos. Enquanto a maioria do público pareceu entender a luta dos membros do painel, o significado da santidade permaneceu fora do alcance.

O que é que torna a definição de santidade tão indescritível? O dicionário define a santidade como o estado de ser santo. Que nos traz de volta, essencialmente, a mesma pergunta: o que santo significa? De acordo com Levítico 11:44, 45; 19:2 e Hebreus 12:9, 10, “Deus é santo”, e Ele quer que sejamos santos como Ele é santo. Assim, podemos afirmar com segurança, que a santidade é um atributo de Deus, e que a santidade não só pertence a Ele, mas que é algo tangível que Ele deseja compartilhar conosco, porque Hebreus 12:14 diz: “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor “.

Como você pode ver, a definição de santidade não é uma tarefa tão simples. No contexto da definição de santidade, como é que vamos definir Deus? I João 4:8 diz que ?Deus é amor,? Sua natureza ou essência é Ágape, e que, se não amamos, nós não conhecemos a Deus. Paulo descreve este amor abnegado em I Coríntios 13:4-8.

“Ágape é sofredor, e benigno; Ágape não é invejoso; não trata com leviandade, não se ensoberbece, não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. Ágape nunca falha.”

Se a santidade é o que é Deus, e Deus é amor, então é lógico que I Coríntios 13 também descreve a santidade. A questão é que nós pensamos tipicamente de I Coríntios 13 em termos de realização. Mas, o que Deus faz é sempre um reflexo de quem Ele é. Não há inconsistência entre a essência de Deus ou o caráter e Seu desempenho. Além disso, o caráter de Deus está em evidência quando você O vê. Em outras palavras, quando você vê a Deus, você vê seu caráter (Êxodo, capítulos 33 e 34). No entanto, desde o advento do pecado, a vergonha e o medo são as emoções primárias que nossas naturezas duvidosas e indignas experimentam. Mas quando vemos, por meio da escritura, que Seu trabalho tem sido para nos redimir, para restabelecer a pura intimidade que Ele teve com Adão e Eva antes da queda, vamos ver I Coríntios 13 personificada. Santidade e Ágape não são atributos separados de Deus, Ele possui os dois, e quando Ele habita em nós, nós também incorporaremos os dois.

Como você sabe que você já viu Deus? Anos atrás, um amigo caiu de uma árvore e bateu no chão. Ao fazer isso, ele fraturou um osso do braço. Foi-me dito que ele gritou de dor: “Eu fraturei meu braço!” Eu perguntei aos meus amigos que me contaram a história, “Como ele sabia?” Então um deles me perguntou: “Você já teve uma fratura?”, Respondi “Não.” E ele disse: “Quando isso acontecer com você, você vai saber.” Anos mais tarde, eu escorreguei no gelo e caí sobre o meu joelho direito. A sensação e a dor permitiram-me saber que meus amigos estavam certos, eu sabia que tinha fraturado o joelho, e, claro, o Raio X confirmou exatamente isso. Quando você vê Santidade, sua verdadeira condição será imediatamente revelada a você, e você saberá que você a tem visto.

A partir do registro bíblico, dois fenômenos irão ocorrer: 1º) você estará no temor do que você viu; 2º) você perceberá que é inferior ao que você vê. Leia a história de Isaías no capítulo 6 particularmente os versos 1-7.

Depois que Isaías viu o Senhor e ouviu os anjos clamando “santo, santo, santo, é o Senhor dos Exércitos; toda a terra está cheia da Sua glória” (a personagem esplendorosa de Ágape), o seu reconhecimento de sua própria condição, provocou a resposta: “Ai de mim, pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos.” Imediatamente, um anjo voou até Isaías trazendo na sua mão uma brasa viva, e com ela tocou-lhe na boca, e disse: “Eis que isso tocou teus lábios; e a tua iniquidade foi tirada, e expiado o teu pecado” Sempre foi intenção de Deus nos tirar do nosso estado vergonhosamente impuro e embaraçosamente pecaminoso . Ele deseja nos purificar, para que possamos encontrar prazer e deleite nEle. Sim, vamos continuar a sentir temor em Sua presença esplendorosa, mas vamos nos sentir acolhidos e aceitos ao mesmo tempo. Lembre-se, se a natureza de Sua santidade é o amor, e não nos sentimos amados em Sua presença, então o objetivo é derrotado. Deus fez o que era necessário à mudança da condição pecaminosa de Isaías, e, se reconhecendo nossa verdadeira condição, nós consentirmos, Ele fará o mesmo por nós também. Isaías sentiu o amor, e não deveremos nós senti-lo também?

A Cruz é a maior revelação do amor de Deus. É também maior demonstração de Seu sacrifício de tudo querido em favor da missão de resgate dos seres humanos, e Sua santidade. Através da cruz, Deus quer nos dar novas mentes cheias com os pensamentos e motivações como Cristo possuía, novos corações amorosos de carne para os nossos corações de pedra e antigas atitudes, novos nomes, nova cidadania, e Sua Santidade

Infelizmente, devido a nossas tendências cultivadas e herdadas para o pecado, a ofensa da cruz continua. Alguns de nós não vai permitir Cristo às câmaras mais profundas do coração ou da mente. Em vez disso, O manterão à distância, longe ? determinados a fazer ou as coisas “certas”, ou realmente não se importando. Afinal de contas, nós dizemos, Deus é amor, e Ele aceitou-me, para que eu possa alegrar-me, tudo é bom. Há apenas uma coisa ? a santidade de Deus não está separado de Seu Ágape. E Ele é muito cavalheiro para tomar alguém para viver com Ele, cuja negligência ou medo o impeça de realmente desejar a Sua íntima presença. A todos estes, Cristo suplica: “incircuncisos de coração e ouvido ? vós sempre resistis ao Espírito Santo; como vossos pais fizeram …? pois “Eis que estou à porta e bato, se alguém ouvir a Minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele … “ (Atos 7:51 e Apocalipse 3:20).


Raul Diaz é um membro da Igreja adventista da cidade de Monte Vernon, no estado de Illinois, perto de Chicago, EUA