Adoração Viva

por: Moises C. Moraes

Jesus disse à mulher samaritana que Deus busca adoradores (João 4:22-24). Fomos criados para adorar. Diante de Deus, que nos salvou de nosso estado de condenação, que está sempre conosco, apesar de Sua glória e majestade, não podemos senão adorar. Mas não O adoramos pelo que Ele fez e faz. Nós O adoramos pelo que Ele é.

Qual é o significado da adoração? Em hebraico, significa ajoelhar-se, dobrar-se diante do Senhor. Em grego, significa aproximar-se dele e beijar a Sua mão. Em outras palavras, é entregar-nos e dar tudo a Ele. Deus deseja que declaremos que Ele é Deus e que só Ele o é. Na oração que o Senhor nos ensinou, dizemos: ?santificado seja o Teu nome? (Mateus 6:9b), isto é, Teu nome seja separado como especial, majestoso, incomparável, santo. Só o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo pode ser chamado de ?Deus?. Hoje se tornou um nome comum e geral: deus. Mas um dia será específico e santo. Somente Jeová será assim chamado.

Satanás teme a adoração do Senhor, porque ele pretende ser adorado. Uma das revelações especiais ocorridas durante a tentação de Jesus no deserto, foi sobre a intenção de Satanás e a forte resposta de Jesus, citando Deuteronômio 6:13: ?Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a Ele darás culto? (Mateus 4:10).

Conhecer a Deus como Pai é estabelecer um relacionamento pessoal, mas conhecê-Lo como Deus é reconhecer seu lugar exaltado, único em todo o universo. Adorar é, pois, reconhecer que Ele é Deus, o único Deus, e que eu sou um homem apenas, criatura dele. Quando O reconheço como o Pai sou salvo e erguido à Sua presença como filho. Quando O reconheço como Deus, caio humildemente aos Seus pés e O adoro. Como diz o salmista: ?Tributai ao Senhor a glória devida ao seu nome, adorai o Senhor na beleza da santidade? (Salmo 29:2).

Na verdadeira adoração (?em espírito e em verdade?), nós ficamos na nossa posição e Deus na dEle. Nós temos limites, Deus não tem.

Mas aquele que não O conhece como Pai, não pode conhecê-Lo como Deus. Os adoradores O adoram ?em espírito?, são salvos, seu espírito saiu das trevas. Mas também O adoram ?em verdade?. Ficamos emocionados na adoração, mas isto não é o que Jesus diz ser ?em verdade?. Mesmo se usamos bons pensamentos na adoração, ainda isto não é ?em verdade?. Adorá-Lo ?em verdade? significa conhecer os Seus caminhos e andar com Ele. Aí amamos os Seus caminhos e O amamos.

Que é adorar a Deus? É: ?curvo-me diante de Ti e amo os Teus caminhos?. Exemplo extraordinário de adoração nos é dado por Jó. Quando vieram anunciar-lhe a morte dos seus filhos, disse Jó: ?Nu saí do ventre de minha mãe e nu voltarei; o Senhor o deu e o Senhor o tomou; bendito seja o nome do Senhor? (Jó 1:21). A atitude de Jó aí descrita é: ?Então, Jó se levantou, rasgou o seu manto, rapou a cabeça e lançou-se em terra e adorou? (Jó 1:20).

A adoração e o louvor colocam-nos num nível alto, de triunfo. Quando oramos, ainda estamos em nosso ambiente; quando adoramos, somos erguidos acima de nosso ambiente, com suas dificuldades e limitações. Na adoração, Deus nos ergue acima dos limites, acima da vergonha, acima das frustrações e sofrimentos. O que a oração não puder fazer, a adoração e o louvor o farão. Ore, quando e quanto puder, mas louve e adore, quando não puder orar.

Devemos atentar cuidadosamente para o fato de que na adoração, na contemplação do Senhor é que está o segredo de nossa transformação à Sua imagem: ?E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito? (II Coríntios 3:18).

A adoração, além de ser o que Deus busca, que recurso maravilhoso é para a vida cristã! Aleluia!


Fonte: www.vivos.com.br