A Música Rock e Aleister Crowley

por: Dial-the-Truth Ministries

Aleister Crowley é, sem sombra de dúvida, o principal “mestre” espiritual da música Rock. O propósito de Crowley na vida era destruir Jesus Cristo e o cristianismo, ao mesmo tempo em que exaltava as perversões sexuais, as drogas, a magia e Satanás.

Aleister Crowley expressa seu ódio a Jesus Cristo em The World´s Tragedy (A Tragédia do Mundo):

“Não quero discutir as doutrinas de Jesus, elas e somente elas, degradaram o mundo à sua condição atual. Considero o cristianismo não somente a causa, mas também o sintoma da escravidão.” [Aleister Crowley, The World´s Tragedy, pg XXXIX]

“Essa religião que eles chamam de cristianismo; o diabo que eles honram chamam de Deus. Aceito essas definições, como um poeta faria, para ser inteligível à sua época, e é o Deus e a religião deles que EU ODEIO E VOU DESTRUIR.” [Aleister Crowley, ibidem, pg XXXI]

Na introdução de The World´s Tragedy, Israel Regardie diz:

“Esse longo e quase épico poema é uma das mais amargas e cruéis diatribes ao cristianismo que eu já li.”

O ensino mais famoso de Crowley, “Faça o que quiser, isso há de ser toda a lei” tornou-se o mantra da revolução das drogas, perversões sexuais e todo o anticristianismo dos anos 60. “Faça tudo o que você quiser. Se for bom e der prazer, então faça”.

Os Beatles e Crowley

De acordo com o The All Music Guide, o álbum Sargeant Pepper, dos Beatles, “será para sempre conhecido como a gravação que mudou o Rock & Roll. A revista Time disse: “Sargeant Pepper estava encharcado de drogas.” [Time, 26/9/1967, pg 62]

A capa do álbum mostrava os Beatles com um fundo formado por pessoas que, de acordo com Ringo Starr “de quem gostamos e que admiramos” [Hit Parade, outubro/1976, pg 14] Paul McCartney falou sobre a capa do álbum: “… íamos ter as fotos dos nossos heróis na parede…” [Musician, Edição Especial para Colecionadores, Beatles e The Rolling Stones, 1988, pg 12]

Um dos heróis dos Beatles incluído na capa do álbum Sargeant Pepper, era o infame Aleister Crowley! A maior parte das pessoas em 1967 não sabia quem era Crowley – mas os Beatles certamente sabiam.

Capa do álbum “Sargeant Pepper”, dos Beatles.

“… íamos ter as fotos dos nossos heróis na parede…”

O “herói” Aleister Crowley é o segundo a partir da esquerda na linha de cima.

Aparentemente, os Beatles encaravam os ensinos de Crowley com muita seriedade – John Lennon, em uma entrevista, disse que “toda a idéia dos Beatles” era o famoso ensino ‘Faça o que você quiser’, de Crowley.

Toda a idéia dos Beatles era faça tudo o que você quiser, certo? Assumir suas próprias responsabilidades, fazer o que quiser e tentar não prejudicar as outras pessoas, certo? FAÇA O QUE QUISER, desde que não fira ninguém… [Entrevista da revista Playboy com John Lennon e Yoko Ono, David Sheff & G. Barry Golson, pg. 61]

“Eles são totalmente anticristãos! Eu também sou anticristão, mas eles são tão anticristãos que me deixam chocados, o que não é uma coisa fácil.” – Derek Taylor, Assessor de Imprensa dos Beatles [Saturday Evening Post, 8/8/1964]

“Jesus El Pifico, um covarde fedorento, fascista, bastardo, comedor de alho.” [John Lennon, A Spaniard in the Works, pg 14]

“O cristianismo vai acabar, vai diminuir e desaparecer totalmente. Não preciso discutir esse fato. Estou certo e o tempo vai provar isso… Neste momento, somos mais famosos que Jesus.” [John Lennon, San Francisco Chronicle, 13/abril/1966, pg 26]

Led Zeppelin

Um dos discípulos mais devotos de Crowley foi o guitarrista do Led Zeppelin, Jimmy Page. Page comprou a “casa dos horrores” de Crowley – Boleskine, situada no Lago Ness, na Escócia. Boleskine era a casa onde Crowley realizava sua “magia satânica”, incluindo sacrifícios de sangue. Crowley foi enterrado dentro de um câmara escura em Boleskine. O ensino mais famoso de Crowley era “Faça o que quiser, isso será toda a lei”. Page inscreveu no vinil no terceiro álbum da banda, Led Zeppelin III, “Faça o que quiser. Assim seja.” Sem que as pessoas que assistiam aos seus concertos soubessem, Jimmy Page realizava rituais aprendidos de Crowley durante algumas apresentações da banda Led Zeppelin.

Ozzy Osbourne

Ozzy Osbourne chamou Crowley de “fenômeno da sua época” [Circus, 26/8/1980] Ele gravou uma música em tributo a Crowley – Mister Crowley. A letra diz:

Você enganou a todos com a magia
Você aguardou o chamado de Satanás…
Crowley, não quer montar no meu cavalo branco?

Ozzy, conhecido por seus atos violentos e incontroláveis quando está no palco, confessou em uma entrevista:

“Realmente gostaria de saber por que fiz algumas coisas nestes anos. Não sei se sou um médium para alguma força de fora. Seja lá o que for, francamente, espero que não seja o que penso que é: Satanás.” [Hit Parade, fevereiro de 1978, pg 24]

The Doors

Jim Morrison, o superastro do grupo The Doors, que morreu “misteriosamente” em 3/julho/1971 estava profundamente imerso no ocultismo. Ele e sua noiva se casaram em uma cerimônia na religião Wicca, de pé sobre um pentagrama desenhado no chão e bebendo um o sangue do outro.

A capa de trás do álbum do The Doors, “13” mostra o grupo reunido em volta de um busto de Aleister Crowley.

Morrison admitia que Satanás era a fonte de sua música:

Encontrei o Espírito da Música… Uma aparição do diabo em um canal de Veneza. Correndo, eu vi um Satã ou um Sátiro, movendo-se ao meu lado, uma sombra em carne da minha mente secreta…” [The Lost Writings de Jim Morrison, pg 36-38]

Ray Manaxrek do The Doors, fala sobre Morrison:

“Ele não era um ator; não era um apresentador; não era um comediante. Era um xamã. Ele era possesso.”

“Enquanto Jim Morrison estava no Chateau Marmont, passou algumas noites muito doidas com uma vizinha obesa e de seios grandes… certa vez acordando com os lençóis manchados de sangue, após terem dividido taças de champanhe contendo o sangue um do outro.” [Pamela Des Barres, Rock Bottom, pg 208]

Muitos outros artistas da cena do Rock “estudaram” Crowley, como: Marc Bolan, David Bowie, Graham Bond, Sting, Daryl Hall, King Diamond, Bruce Dickinson, Siv Bators, etc.


Fonte: http://www.espada.eti.br