Organista Completo

por: Freeman H. Talbot

1. Quem pode achar o organista perfeito, pois seu preço é muito acima dos rubis?

2. O coração do dirigente do coro confia nele cegamente, de tal maneira que esse não tem com que se preocupar.

3. Ele é como o navio dos mercadores: traz novas idéias de lugares longínquos.

4. Ele se mantém sempre atualizado; lê muitos livros sobre música de órgãos para que nenhum conhecimento lhe venha a faltar.

5. Ele estuda para mostrar-se aprovado, dividindo corretamente os registros e as tonalidades de acordo com as necessidades.

6. Ele lê corretamente sua partitura, como um que lê as letras maiores que o oculista projeta, e não se esquece de nenhuma mudança de clave.

7. Ele abre com sabedoria a sua boca, e em sua língua está a lei da bondade.

8. Ele não abafa o tímido solista com o uso excessivo do pedal, que não é digno, nem desconcerta aos de vozes fracas com o diapasão.

9. Eis que ele prepara sua música com antecedência, e não se parece com aqueles que, afobados, procuram artigos numa liquidação.

10. Ele não se enfurece, nem se rebela contra o ensaio extra, nem murmura contra as repetições.

11. Ele não se reveste de ares que não são próprios para a casa do Senhor, mas se conduz com brandura e docilidade.

12. Ele não repete mexericos entre aqueles que fazem parte de sua família musical, nem cochila, de medo que suas palavras sejam armadilhas verbais.

13. Por conseguinte, se ele não pode falar bem do canto de alguém, desta ou daquela interpretação, não abre sua boca de maneira alguma.

14. Verdadeiramente vos digo, o organista perfeito é uma pérola de grande valor.


Fonte: “Louvor Perene”. In: Revista Adventista. Abril de 1970, p. 16.