Histórias de Hinos do Hinário Adventista – Nr. 426

No Jardim

Letra e Música: Charles Austin Miles (1868-1946)

Título Original: In the Garden

Texto Bíblico: No primeiro dia da semana Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu que a pedra fora removida do sepulcro. Maria, porém, estava em pé, diante do sepulcro, a chorar. Enquanto chorava, abaixou-se a olhar para dentro do sepulcro, e viu dois anjos vestidos de branco sentados onde jazera o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. E perguntaram-lhe eles: Mulher, por que choras? Respondeu- lhes: Porque tiraram o meu Senhor, e não sei onde o puseram. Ao dizer isso, voltou-se para trás, e viu a Jesus ali em pé, mas não sabia que era Jesus. Perguntou-lhe Jesus: Mulher, por que choras? A quem procuras? Ela, julgando que fosse o jardineiro, respondeu-lhe: Senhor, se tu o levaste, dize-me onde o puseste, e eu o levarei. Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, virando-se, disse-lhe em hebraico: Raboni! – que quer dizer, Mestre. Disse-lhe Jesus: Deixa de me tocar, porque ainda não subi ao Pai; mas vai a meus irmãos e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus. E foi Maria Madalena anunciar aos discípulos: Vi o Senhor! – e que ele lhe dissera estas coisas. (João 20:1,11-18)


Acompanhe o hino no Youtube


1. Eu fui ao jardim bem a sós,
Aos primeiros raios celestes,
Pude então ouvir doce e meiga voz,
A voz gentil do Mestre.

Coro:
Que alegria sempre essa voz ouvir;
“Eu te amo, ó pecador!
Mesmo a morte lá sobre a cruz sofri,
Para ser o teu Salvador”.

2. Ouvi Sua voz divinal
Em acentos muito suaves,
Que fala a mim com ternura igual
À voz gentil das aves.

3. Eu fico a escutar Sua voz
Na vibrante luta terrestre,
E ao me vir tentar o inimigo atroz,
Quão bom ouvir o Mestre!


Algumas pessoas às vezes dizem que este hino é apenas de natureza sentimental, sem nenhum tema religioso. Contudo, as circunstâncias em que foi escrito mostram claramente que foi inspirado pelo incidente de Maria Madalena encontrando Jesus, a quem ela repentinamente reconheceu no Jardim do Getsêmani na manhã da Ressurreição.

Em março de 1912, C. Austin Miles estava sentado em seu laboratório fotográfico, um quarto escuro onde mantinha também seu órgão. Ao tomar a Bíblia, ela se abriu em seu capítulo favorito, João 20, que ele então leu mais uma vez. Na luz fraca e azulada lhe pareceu ver a história diante dos seus olhos. Ali estavam Pedro e João se encontrando com Maria Madalena diante da tumba. Como ela estava vazia, os dois homens se foram. Maria, sozinha, falou com o ” jardineiro”, a quem então ela reconheceu como o seu ressurgido Senhor. Austin Miles voltou a si com os músculos tensos. Guardou a bíblia e sob a inspiração de sua aparente visão, escreveu o poema assim que pôde. Na tarde do mesmo dia ele compôs a música para esta letra, e publicou o hino no “The Gospel Message”, n 2, em 1912.


Veja a partitura cifrada deste hino

Veja este hino também no Ministério Cristo Vai Voltar