Histórias de Hinos do Hinário Adventista – Nr. 242

Ó Minh’Alma, a Deus Bendize

Letra: Henry Francis Lyte (1793-1847)

Título Original: Praise, My Soul, the King of Heaven

Música: John Goss (1800-1880)

Texto Bíblico: Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios. (Salmo 103:1 e 2)


Acompanhe o hino no Youtube


1. Ó minh’alma, a Deus bendize
Em humilde adoração;
Nada há mais que te escravize
No pecado e escuridão!
Ó, louvai-O! Ó, louvai-O!
Ele é o Rei da criação.

2. Pelo Seu favor e graça
Que outorgou a nossos pais,
E por tudo que Ele faça,
Bendizei-O mais e mais!
Ó, louvai-O! Ó, louvai-O!
É fiel a nós mortais!

3. Quando estamos em perigo,
Nosso Deus nos guardará;
Ele as trevas e o inimigo
Para sempre abaterá!
Ó, louvai-O! Ó, louvai-O!
Pelas bênçãos que Ele dá!

4. Anjos e homens reverentes,
Adorai-O com fervor;
Luz, estrelas, Sol fulgente
Que ao espaço dais fulgor,
Ó, louvai-O! Ó, louvai-O!
Ao eterno Deus de amor!


Esta paráfrase jubilante do Salmo 103 de Henry Francis Lyte, publicada em 1834 na sua coletânea Spirit of the Psalms (Espírito dos Salmos), é uma de mais de 280 paráfrases dos seus salmos individuais. Foram escritas para a sua igreja no porto histórico de Brixham, cidade de pesca no Sul da Inglaterra, onde ele serviu de 1823 até a sua morte em 1847. Esta poderosa expressão de louvor foi usada como processional no casamento da Rainha Elizabeth II, a pedido dela, no centenário da morte de Lyte. No hino original havia cinco estrofes de seis linhas.O H.A omite a estrofe 4.

O autor, Henty Francis Lyte, nascido na Escócia em primeiro de junho de 1793, ficou órfão ainda criança. Nunca teve boa saúde. Com dificuldades conseguiu se formar na Faculdade Trinity em Dublin, Irlanda, em 1814. Foi ordenado ao ministério anglicano, servindo em diversas igrejas na Inglaterra. No ano de 1818, Lyte passou por uma poderosa experiência espiritual que mudou sua vida e ministério. Assistindo a morte de um colega de ministério, ele viu a paz no coração que o amigo teve na certeza da eficácia da expiação de Cristo em seu lugar. “Fui altamente afetado por isso tudo, e comecei a olhar a vida (…) por um prisma diferente; comecei a estudar a minha Bíblia, e a pregar duma maneira diferente de antes.” Lyte, como foi descrito por um corista da sua igreja, teve “a expressão de maior ternura, e a maneira mais simpática possível. Estávamos muito ligados a ele”.

Henry Francis Lyte publicou diversos volumes de poesias. As duas coletâneas de salmos de Lyte caracterizam-se por sua beleza, ternura e tristeza. Seus textos de hinos são cantados mundialmente. Lyte faleceu em Nice, na França, em 20 de novembro, de 1847, onde tinha ido em função de sua saúde (sofria de tuberculose). Morreu apontando para cima e dizendo: “Paz! Júbilo!”

Sir John Goss (1800-1880) foi líder da música sacra da Inglaterra do século 19, sobrepujado somente por Samuel S. Wesley, em reformar o canto congregacional e a música da catedral. Goss nasceu em Fareham, na Inglaterra. Seu pai era organista da igreja. Aos 11 anos, foi morar em Londres com um tio, cantor de renome. Tornou-se corista da Capela Real e estudou com Thomas Atwood. Sucedendo seu mestre, tornou-se organista da famosa Catedral St. Paul em Londres. Aceitou a cadeira de professor de harmonia da Academia Real de Música, continuando neste posto por 47 anos. Em 1856, foi escolhido compositor da Capela Real. Escreveu antemas corais, música para cultos, e muitas melodias para hinos. Editou Parochial Psalmody (Salmódia da Paróquia) em 1826, escreveu um livro muito conceituado sobre harmonia, e compilou uma coletânea de chants (cânticos sacros). Foi também o editor musical do Church Psalter (Saltério da igreja), de 1856. Por sua extraordinária contribuição à música sacra da sua época, ao aposentar-se, em 1872, Goss foi nomeado cavaleiro pela Rainha Vitória. Foi lhe conferido o Doutorado em Música (honoris causa) pela célebre Universidade Cambrdige em 1876.

Bibliografia: Armstrong, Kershal. Lord, Dismiss Us With Your Blessing, In: Hustad, Donald P.: The Worshiping Church – A Hymnal, Worship Leader’s Edition, Carol Stream, IL, Hope Publishing Company, 1990.


Veja a partitura cifrada deste hino

Veja este hino também no Ministério Cristo Vai Voltar