Histórias de Hinos do Hinário Adventista – Nr. 224

Satisfeito Estou com Cristo

Letra e Música: Baylus Benjamin McKinney (1886-1952)

Título Original: Satisfied With Jesus

Texto Bíblico: Fiel é esta palavra e digna de toda a aceitação; que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais sou eu o principal; mas por isso alcancei misericórdia, para que em mim, o principal, Cristo Jesus mostrasse toda a sua longanimidade, a fim de que eu servisse de exemplo aos que haviam de crer nele para a vida eterna. Ora, ao Rei dos séculos, imortal, invisível, ao único Deus, seja honra e glória para todo o sempre. Amém. (I Timóteo 1:15-17)


Acompanhe o hino no Youtube


1. Satisfeito estou com Cristo;
Quanto já não fez por mim!
Pela fé, na cruz O avisto,
Para libertar-me assim.

Coro:
Satisfeito estou, satisfeito estou,
Satisfeito estou com Cristo.
A pergunta então me vem,
Ao pensar na cruz além:
Tem Jesus, em mim, prazer também?

2. Que alegria eu tenho n’alma
Ao seguir a meu Jesus!
Hoje gozo plena calma,
Tenho o coração em luz.

3. Ao chegar o fim terrestre,
E eu puder a Cristo ver,
Que alegria ouvir do Mestre:
“Tenho em ti também prazer.”


>Enquanto as notas da linda melodia escoavam pelo auditório superlotado da famosa Assembléia de Ridgecrest, não foram poucas as pessoas cujos olhos começaram a encher de lágrimas. O homem que cantava se impôs pela sua aparência. Era alto, forte, com aspecto de atleta; a sua voz era uma voz cheia e bem masculina nas suas qualidades. O homem não possuía uma destas vozes extraordinárias, mas com interpretava! Poderia dizer que ele realmente cantava com a alma do que com a própria voz.

Posso lembrar claramente aquela noite. Quando ele terminou o seu solo, virei-me para o homem ao lado, L.C. Alexander, o então Secretário Estadual de Depto. de Música Sacra da Convenção Batista do Estado de Louisiana, e disse-lhe: ” Isso prova para mim que não é necessário possuir uma grande voz para se tornar um grande solista.”

Poucos dias depois B. B. Mckinney estava morto. Gravemente ferido num desastre automobilístico, ao voltar daquela assembléia, aquele forte corpo não resistiu às graves conseqüências do desastre.

Enquanto o Dr. Mckinney estava entre a vida e a morte, escrevi uma carta à esposa dele simplesmente citando a 3ª estrofe de um dos mais populares hinos do seu marido: “Tem fé em Deus.”

Literalmente traduzida, a letra dizia assim:

“Tem fé em Deus na tua dor e tristeza.
Seu coração é sensível ao teu sofrimento.
Lança todos os teus fardos e preocupações sobre ele e deixa-os lá”.

O estribilho dizia assim:

“Tem fé em Deus, ele está no Seu trono.
Tem fé em Deus, ele cuida dos Seus.
Ele não falha, e sempre há de prevalecer.
Tem fé em Deus, tem fé em Deus.”

Hoje, o nome de Baylus Benjamin Mckinney está intimamente associado à música sacra da Convenção Batista do Sul dos Estados Unidos.

No novo hinário daquela Convenção, o “Baptist Hymnal“, aparecem 15 hinos da autoria dele, número só ultrapassado naquele hinário por Fanny Crosby e Charles Wesley. No mesmo hinário, Mckinney tem 19 melodias de hinos, número este superado pelo famoso compositor de hinos Lowell Mason.

Ben Mckinney, como era conhecido, adotado o apelo diminutivo como gostam de fazer os norte-americanos, nasceu numa fazenda no norte do Estado de Louisiana em 1886. Naquela parte do estado, o trabalho batista era muito forte, ao contrário do Sul, onde imperava o catolicismo.

Sua família era típica daquela região. Família grande, religiosa e trabalhadora. Depois de um dia árduo trabalho nas plantações de algodão e cana de açúcar, o pai e a mãe reuniam-se ao redor da lareira com os seus 6 filhos e três filhas.

O culto doméstico fazia parte integral na vida da família Mckinney. Os onze membros da família passavam muitos momentos agradáveis entoando os hinos da sua fé.

B. B. Mckinney mostrou logo uma queda para a música e já aos 08 anos começava a cantar melodias suas para uma irmã mais velha, que escrevia as melodias num caderno para não esquecê-las.

Na sua vida B. B Mckinney escreveu, de acordo com os seus cálculos, aproximadamente 1.000 hinos. “Muitas composições não acabadas foram para a lata do lixo”, disse ele, “e muitas publicadas”, continuava Mckinney, “deviam ter ido para o mesmo lugar.” .

É muito característico de B. B. Mckinney dizer tal coisa, pois era homem realmente modesto. A expressão “verdadeiro cavalheiro cristão” cabia bem a ele. Humilde e sincero, B. B. Mckinney era amado por todos.

Alguns contatos que tive com ele, ainda cedo no meu ministério, foram fontes de inspiração para a minha vida.

Os seus hinos são caracterizados pela simplicidade de uma linguagem que sempre destacou aquela rica comunhão que ele gozava com seu Salvador.

Foi B. B. Mckinney quem compilou o “Broadman Hymnal“, que por muitos anos foi o hinário que os batistas do Sul dos Estados Unidos usavam.

Em 1941 a Junta de Escolas Dominicais daquela Convenção nomeou B. B. Mckinney, que durante 7 anos trabalhou como redator de música daquela junta, como o primeiro secretário do novo Depto. de Música Sacra.

O hino “Satisfeito Estou com Cristo”, um dos hinos novos que aparece no “Hinário da Campanha” (nº 41), é um dos muitos hinos que B. B. Mckinney escreveu, tanto a letra como a música.

Fonte: Se os Hinos Falassem – Volume II – Bill H. Ichter – Pg. 67

Agradecemos à irmã Wilza Carla Vasco Rabello pelo paciente trabalho de digitação deste material.


Veja a partitura cifrada deste hino

Veja este hino também no Ministério Cristo Vai Voltar