Histórias de Hinos do Hinário Adventista – Nr. 145

Jesus Voltará

Letra: Uriah Smith (1832-1903)

Título Original: O Brother, Be Faithful

Música: Isaac Woodbury (1819-1858)

Texto Bíblico: Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito; vou preparar-vos lugar. E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos tomarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. (João 14:1-3)


Acompanhe o hino no Youtube


1. Jesus voltará, com poder voltará;
Os Seus levará para o Céu.
Iremos com Ele pra sempre morar,
Num lar só de paz e de amor.
Estás pronto a ir e morar com Jesus,
O teu Salvador sem igual?
Estás pronto a ir e morar com Jesus,
A ir para o lar celestial?

2. Vem pois! Que prazer é morar com Jesus,
Num lar onde há paz divinal!
Num lar onde a dor tão atroz, tão cruel,
Jamais poderá penetrar!
Oh, sim, vem morar, nesse lar, com Jesus;
Fruir galardão celestial.
Feliz viverás com Jesus, teu Senhor,
O teu Salvador sem igual.


O autor deste hino, Uriah Smith, nasceu em 1832, em West Wilton, New Hampshire. Em sua meninice ele seguiu os ensinos de William Miller, mas após o grande desapontamento de 22 de outubro de 1844, perdeu o interesse pela religião. Contudo, converteu-se novamente em 1852 e no ano seguinte uniu-se ao pessoal da Review and Herald, iniciando um trabalho de 50 anos ali. Ele editou a Review por muitos anos; inventou a carteira escolar; patenteou uma perna artificial, que ele próprio também usou; foi um excelente escritor e um profundo estudante da Palavra de Deus; foi um sustentáculo no crescimento da igreja e em seus anos de desenvolvimento. Por várias vezes atuou como secretário da Associação Geral ¾ um total de 21 anos, e como tesoureiro por um ano. Ele faleceu em 1903, em Battle Creek, Michigan. Uriah Smith é provavelmente melhor conhecido como autor do livro Thoughts on Daniel and the Revelation (Considerações Sobre Daniel e Apocalipse).

Este hino apareceu como uma poesia na primeira página da Review and Herald, no dia 27 de setembro de 1853. O primeiro hinário adventista do sétimo dia, onde o hino foi impresso, foi o Supplement ao hinário de 1852, publicado em 1853. O hino tem sido incluído em todos os principais hinários adventistas, de fala inglesa, desde então.

Uriah Smith sugeriu que seu hino fosse cantado com a melodia de um hino secular titulado “Be Kind to the Loved Ones at Home” (Seja amável com os queridos de casa). As palavras foram escritas em 1847 por Jacob E. Hosmer, e a melodia por Isaac Baker Woodbury (1818-1858), de Beverly, Massachusetts. A música “Be Kind to the Loved Ones at Home” também apareceu como uma música evangélica no American Sunday School Hymn Book, 1860, já que promove a bondade cristã. Os quatro versos originais iniciam com “Seja amável com seu pai”, “Seja amável com sua mãe”, “Seja amável com seu irmão” e “Seja amável com sua irmã”.

Os primeiros guardadores do sábado enfrentaram problemas com sua música porque nossos primeiros hinários não continham música, apenas palavras. Na verdade, o hinário de 1855 foi o primeiro a incluir hinos com música. Cada hinário subseqüente continha mais desses hinos, embora somente a partir de 1878, quando o Song Anchor foi publicado por Tiago Edson White, para ser usado nas Escolas Sabatinas, foi que um hinário adventista do sétimo dia incluiu cada hino com música.

Em acréscimo, não eram usados instrumentos musicais nos cultos adventistas do sétimo dia. Com os membros espalhados por todo o nordeste dos Estados Unidos, muitas vezes eles encontravam outros guardadores do sábado apenas uma ou duas vezes no ano quando um ministro visitante percorria a área. Desnecessário dizer que os primeiros cantos deixavam muito a desejar! Uma solução parcial para o problema foi escrever palavras religiosas e então cantá-las com melodias seculares daquela época. Em um tempo quando a sociedade secular e a religiosa não estavam muito distanciadas, nos Estados Unidos, como estão agora, essa era uma opção viável. Então os irmãos espalhados se reuniam, após estarem separados por um bom tempo, e podiam cantar muito mais em uníssono porque as palavras estavam impressas nos seus hinários, e usavam melodias com as quais estavam familiarizados. Em acréscimo, nossos pioneiros também usavam muitas melodias de hinos que eram comuns na América e bem conhecidas para serem cantadas. – Adaptado de Wayne Hooper e. E. White, Companion to the Seventh-day Adventist Hymnal, 1988, págs. 556-557, e James Nix, Early Advent Singing, 1994, págs. 119-121. Usado com permissão.


Veja a partitura cifrada deste hino

Veja este hino também no Ministério Cristo Vai Voltar