Serviço de Cânticos Expressivo – Parte II

por: Vasti S. Viana

Motivos para Cantar

Cantar acalma, melhora a circulação sanguínea e a respiração. Também desperta os pensamentos para a mensagem que está sendo cantada, levando gradualmente as inquietudes seculares para fora do ambiente da igreja, e o terreno do coração é preparado para a semente da Verdade que vai ser lançada na pregação da Palavra de Deus. Feliz a igreja que começa seus serviços religiosos adorando e louvando a Deus com cânticos!

Nos cultos do templo Deus está presente. Ele é a pessoa mais importante no auditório. Nos Salmos 68: 24, 25, e 63: 2, 3, lemos que no momento do louvor instrumental e vocal Deus entra no templo onde o povo O contempla em Seu poder e glória. A consciência de que nosso cântico é para Ele em primeiro lugar é muito solene.

O grupo de dirigentes dos cânticos na igreja, deve tomar tempo para reunir-se a fim de orar, elaborar e ensaiar os Serviços de Cânticos. O louvor cantado pela congregação é considerado uma fonte de energia espiritual assim como a pregação da Palavra e as orações. Jamais fazer um Serviço de Cânticos de improviso ou despreparado. Deus é Altíssimo, como vamos conduzir a congregação para apresentar diante dEle, em Sua Casa, um louvor pobre, inexpressivo, desanimado e sem significado especial? Seria uma falta de consideração e respeito para com Deus e Sua igreja.

Quantas pessoas se reaproximam do Salvador pela força da melodia e da mensagem de um hino há muito esquecido, ou recebem força espiritual ao serem atacadas pela tentação, ou ainda recebem conforto e paz em meio às aflições da vida. Por isso nosso dever é incentivar a igreja para que cante mais, não só nos cultos corporativos, mas em seus lares junto com a família, amigos, e mesmo a sós. Somos ensinados pela Palavra de Deus e pelo Espírito de Profecia que devemos usar os cânticos sempre. Observe:

“Ensinem e animem-se mutuamente com salmos, hinos e cânticos espirituais” (Colossenses 3:16). “Está contente? Cante!” (Tiago 5:13).

“Falando entre vós em salmos e hinos e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor em vosso coração”. (Efésios 5: 19)

“Agrada a Deus que o Seu povo cante alegremente” (Salmos 147:1).

“Estou preparado para cantar e louvar com instrumentos” (Salmos 108:1-3).

“Ofereçam sacrifícios de louvor e relatem Suas obras com júbilo” (Salmos 107:22).

“Que vossa conversação, vossa música, vossos hinos, tudo louve Aquele que tanto fez por nós. Louvai a Deus aqui, e então estareis preparados para vos reunirdes ao coro celestial, quando entrardes na cidade de Deus”. (O Cuidado de Deus, 45).

“Caso houvesse muito mais louvor ao Senhor, e muito menos repetição de desânimos, muito mais vitórias seriam obtidas”. (Evangelismo, 499)

Entre as várias idéias para elaborar, embelezar e dinamizar os Serviços de Cânticos apresentamos as que seguem, com o exemplo de um hino que se adapta bem à cada modalidade. Descubra outros! Crie outras opções compatíveis com o culto de adoração!

Dinâmicas para o Serviço de Cânticos

  1. O grupo de dirigentes poderá cantar a três ou quatro vozes alguns dos hinos, especialmente quando forem cantar as estrofes e a congregação o coro. Hino 35, Tu, És Fiel Senhor. Pode-se cantá-lo todo ou parte dele à Capela.
  2. Pode-se pedir que os homens cantem a primeira frase e as mulheres a segunda, e algumas frases finais juntos. Hino 408, Dá-me Tua Paz.
  3. Cantar bem suave as estrofes e bem forte o coro. Hino 240 – Bendita Segurança. Este contraste nos ajuda a pensar nas palavras que cantamos bem suave na estrofe, e a transbordar o louvor com vibração no coro.
  4. Os da nave da igreja cantam uma parte e os da galeria cantam a frase repetida, como se fora um eco. Hino 111, Não Há Amigo Igual a Cristo.
  5. Cantar na primeira pessoa do singular um hino que está na segunda pessoa. Hino 317, Sobre o Altar. Isso ajudar a personalizar a mensagem.
  6. Um solista canta as duas primeiras estrofes, enquanto a igreja faz boca quiúza. Na última estrofe todos cantam. Hino 90, A Voz de Jesus.
  7. Cantar rápido a primeira estrofe, bem lento a segunda, e andamento normal a terceira. Hino 36, O Mundo É de Meu Deus. Ajuda as pessoas a prestarem mais atenção como estão cantando.
  8. Elevar de um semitom a última estrofe, em especial nos hinos de cinco bemóis. Hino 392, Bem Junto a Cristo. Isso ajuda a tornar o hino mais vibrante.
  9. Utilizar vários instrumentos musicais, bem ensaiados e bem entrosados. Em alguns hinos poderão tocá-lo todo como introdução. HINO 70, Porque Ele Vive.
  10. O grupo instrumental toca toda a estrofe enquanto um dos dirigentes fala sua letra pausadamente. No coro todos cantam juntos. Hino 499, Não Me Esqueci de Ti.
  11. Antes ou depois de anunciar o hino leia o texto bíblico que se encontra no rodapé da página do Hinário Adventista à esquerda. Hino 1, Gênesis 1:1.
  12. Incluir certo hino cada vez que houver um Serviço de Cânticos incentivando a igreja a memorizá-lo. Depois de um mês, tentar cantá-lo sem ler no hinário. Também pode-se cantar uma estrofe de cor por semana. Hino 252, Nunca Desanimes. O grupo de dirigentes dos cânticos deve cantá-lo de cor para incentivar a congregação.

Essas modalidades deverão ser aplicadas aos poucos para não cansar ou confundir a congregação, além de mudar o foco ficando a ênfase na modalidade e não no louvor a Deus. Devemos utilizar essas modalidades não para exibição de idéias, de técnicas ou habilidades, mas para motivar o povo a cantar com a voz e com o coração, e para ensiná-los diferentes maneiras de apresentar o nosso louvor corporativo a Deus.

É provável que sua congregação mostre preferência por certa modalidade, então use-a mais vezes. E a modalidade que não se encaixar muito bem, deixe-a de lado ou leve um tempo para tentar de novo.

Faça com que os momentos dos Serviços de Cânticos em sua igreja sejam imperdíveis, sejam o ponto alto do louvor a Deus, em que se expressa a alegria do viver cristão, e se recebe inspiração e força para a alma.


Vasti S. Viana é professora de piano e órgão e gentilmente cedeu este artigo ao Música Sacra e Adoração