Pergunta 48: Adoro esta música, mas não consigo cantar porque ela é muito aguda para mim.

Diana Goulart: Na música popular, o tom de cada música deve ser definido em função do conforto para a voz do cantor – não existe nenhum compromisso em se cantar no “tom original” em que a música foi composta.

Aliás, muitas vezes a gente nem sabe qual foi o tom original. O compositor faz a canção, grava com violão-e-voz, só para mostrar a um cantor famoso, que então grava a música num tom adequado a ele. A música vai se tornar conhecida pela gravação do cantor famoso; como é que o público vai saber qual foi o tom original?

Portanto, na grande maioria das vezes, a solução é simplesmente transpor a música para um tom mais adequado para quem vai cantar. Se você acha que a música ficou aguda, peça ao seu acompanhador para tocá-la num tom mais grave (15).

O problema surge quando a melodia tem uma extensão muito grande – ou seja, usa uma grande gama de notas, abrangendo portanto notas graves e agudas, qualquer que seja a tonalidade em que se execute a música. Neste caso, se você tentar transpor para um tom mais grave, vão surgir notas MUITO graves. A solução? Estudar para aumentar a extensão da sua voz!

Mas lembre-se: existem ótimos cantores populares com uma extensão pequena, pois não é somente a extensão que define o bom cantor. O mais importante é conhecer os limites e as potencialidades da sua voz, valorizando-a com um repertório adequado.


(15) Ver as outras perguntas sobre o assunto “tom”.


Voltar para o Índice de Perguntas e Respostas sobre Canto


Diana Goulart é professora de Canto, fonoaudióloga, pesquisadora do canto e palestrante sobre diversos temas ligados à voz e ao canto. Para informações mais detalhadas, visite http://www.dianagoulart.com


Veja nota dos editores do Música Sacra e Adoração