Estudos Bíblicos: Adoração – Lição 13 – Adoração no Livro do Apocalipse

Esquema para Apresentação da Lição – USB – MIPES

Pr. Salésio Silva


Texto Central: “Entoavam novo cântico diante do trono, diante dos quatro seres viventes e dos anciãos. E ninguém pôde aprender o cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da Terra.” (Apocalipse 14:3)


Objetivos

  1. Conhecer as cenas de adoração no Apocalipse: os adoradores, onde eles estão, o que fazem e cantam, e por quê.
  2. Sentir profundo temor, indescritível, e gratidão, prostrando-se diante do trono de Deus em adoração.
  3. Unir-se em adoração eterna ao Criador, Redentor, Juiz e Rei.

Verdade Central

O Apocalipse é um livro cheio de imagens fortes que o tornam misterioso e fascinante. No entanto, o assunto que ele aborda repetidamente é o que estivemos estudando durante todo este trimestre: adoração. E o conclui de forma maravilhosa: mostrando que diante de todo o grande conflito entre Deus e Satanás, o único digno de todo louvor e adoração é o Senhor, nosso criador, redentor e juiz.

Lição de Domingo: “Caí a Seus pés como morto”

João teve a visão de Jesus diante do trono (Cap. 1: 13-18). Qual foi a reação dele após esta visão? Por que ele reagiu assim? E o que podemos aprender desse fato?

  • João caiu como morto. Ele ficou completamente dominado pelo que viu e experimentou.
  • Se um artista tentasse descrever com lápis ou pincel o que João viu, certamente resultaria num retrato totalmente diferente do que João pretendeu fazer com palavras. O que ele viu era tão impressionante que ele ficou profundamente maravilhado, sem fôlego. Era algo além do que a imaginação humana podia captar.
  • O conceito de grandeza nos leva a ter uma atitude de humildade e adoração solene diante do Criador. Pedro sentiu isto e caiu aos pés de Jesus, dizendo: afasta-te de mim porque sou pecador. Isaías, Moisés e Daniel também ficaram perplexos ao verem o Senhor e caíram diante dEle. E assim vários outros aparecem para nos dar a idéia da grandiosidade e santidade do Senhor em contraste com a condição humana, pecadora e falível.

Lição de Segunda: Santo, Santo, Santo…

Ao longo do Apocalipse aparecem cenas de vários seres adorando o Senhor.

Quais são os temas de louvor de adoração vistos nestas passagens? E o que podemos aprender com elas? (Ap. 4: 8-11; 5: 8-14; 7:9-12; 11: 15-19; 15: 1-4 e 19: 1-5).

  • Todos os seres celestiais louvam incansavelmente ao Senhor e nos dão vários e importantes motivos para isto. O Senhor é louvado por Sua santidade e pelo derramamento de Seu sangue; Ele é louvado e adorado por Seu poder, Sua força e por Sua honra. Todos os seres criados O louvam também por Sua justiça, juízo e pela salvação que Ele oferece.
  • Santo, Santo, Santo (Ap. 4:8). Essa expressão encontra-se também em Isaías 6:3. Os anjos que rodeiam o trono de Deus sentem profundamente o principal atributo de Deus: a perfeita santidade de caráter. Deus procurava imprimir na mente de Isaías o conceito de Sua santidade, a fim de que o profeta sempre levasse ao seu povo este atributo do caráter divino, para que pudessem sentir-se estimulados a apartarem-se dos seus pecados e aspirar à santidade. (Comentário Bíblico Adventista).
  • O Apocalipse nos ensina que o que acontece na Terra afeta o Céu, e o que acontece no Céu afeta a Terra. Por isso, com freqüência, as criaturas do Céu estão adorando a Deus pelo que Ele tem feito na Terra. Quanto mais nós temos motivos para louvar a Deus!

Lição de Terça: Apocalipse 13

No pano de fundo está a adoração. O tema da adoração não é insignificante. Pelo contrário, a crise do tempo do fim estará centralizada na adoração. O destino eterno das pessoas depende disso.

  • Há uma guerra onde poderes estão buscando a adoração: o dragão, a besta e a imagem da besta. O dragão requer adoração pois deu autoridade à primeira besta (o papado); e esta também requer adoração(v.4).
  • Essa besta é retratada também em Daniel 7, onde é apresentada como o chifre pequeno. Ambos são poderes blasfemos e fizeram guerra aos santos. Neste contexto, os cristãos serão perseguidos por não adorarem a besta nem sua imagem. Porém tem uma grande recompensa: terão seus nomes escritos no Livro da Vida.
  • O estudo deste capítulo é importante porque nos mostra que há um falso sistema de adoração em contraste com o verdadeiro. E que há entidades que pretendem adoração no lugar de Deus. Isso serve de alerta para se ter cuidado e discernimento no saber a quem e como adorar.

Lição de Quarta: Apocalipse 14

No capítulo anterior vimos os perseguidores em busca da adoração própria. Já neste capítulo veremos os perseguidos dando adoração ao verdadeiro Deus. São os 144 mil que foram “comprados da Terra” (v. 3). Eles louvarão ao Cordeiro com suas harpas e com um cântico que só eles saberão, pois são os “redimidos dentre os homens, primícias para Deus e o Cordeiro”. Porém há uma mensagem central de suma importância para os adventistas do sétimo dia neste capítulo (v. 6-12 – a tríplice mensagem angélica). Por que essa mensagem é tão importante?

  • Porque nos fala do evangelho eterno – aquele que nunca muda; nos mostra que a nossa escolha quanto à adoração vai ser levada a juízo; e que guardar os mandamentos faz parte deste contexto. Por isso somos exortados a adorar a Deus, o Criador.
  • Como adventistas do sétimo dia, entendemos que o sábado é fundamental nesta questão. Adoramos o Senhor porque Ele é o Criador, e o sábado tem sido e continuará sendo o sinal de Seu papel como tal.
  • É importante que estejamos prontos, não somente para defender firmemente a verdade, mas também para ser capazes de responder a qualquer um que nos pedir a razão da esperança que há em nós (I Pe. 3:15).

Lição de Quinta: Adore a Deus

A quem ou o que você está adorando? É correta e segura sua adoração?

  • João maravilhou-se com o que ouviu e viu, e a sua reação foi adorar o mensageiro celestial. Porém o anjo impediu essa atitude, e imediatamente orientou a João que adorasse a Deus (Ap.22:8 e 9).
  • No deserto Cristo foi tentado a adorar a Satanás, pois estava com debilidade física devido ao jejum, mas mesmo assim, não vacilou e disse: “Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a Ele darás culto” (Mt. 4:10). Com isso o Senhor Jesus estava dizendo que Satanás deveria adorar o mesmo Deus que era adorado por ele no céu.
  • Adoração não é apenas o que fazemos no sábado. Adoração é cair aos pés do nosso Senhor o tempo todo. Trata-se de toda nossa atitude e relacionamento com Deus 24 horas por dia; é uma vida de fé, de obediência e de entrega ao Senhor. É colocar Deus em primeiro lugar em tudo que dizemos, fazemos e pensamos. É também nossa maneira de tratar os outros, como tratamos os que amamos e os que não nos amam.

Conclusão

  1. A cortina foi aberta, e a mesma emoção que João sentiu nós também devemos sentir ao ler este livro sagrado.
  2. João extasiou-se com o que viu. Nós também nos extasiamos diante de tudo que vimos neste trimestre: a importância da adoração, a reverência com que Deus é adorado no céu e como Ele deve ser adorado por nós. Tudo isso deve nos motivar a adorar o nosso grande Deus hoje, de todo o nosso coração, de toda nossa alma para continuarmos a adorá-lo por toda a eternidade.
  3. Precisamos lutar para vencer toda tendência para o pecado, morrer para o eu, e mantermos nossa comunhão com o Criador. Precisamos cuidar da nossa cerca viva de adoração para que ela cresça e impeça nossa visão das coisas deste mundo e somente vejamos as coisas do céu.
  4. O convite foi feito. Depende só de nós aceitarmos. Lembrando que só entrarão no céu aqueles que tiverem seu nome escrito no Livro da Vida. Hoje podemos fazer a nossa parte ao virmos à igreja: chegar cedo à Escola Sabatina, e nos cultos, com espírito de louvor e adoração, para prestarmos um perfeito culto ao nosso Deus.

O Pr. Salésio Silva é Pastor distrital em São Bento do Sul/SC, pertencente à AC.


Fonte: http://usb.adventistas.org/


Índice Geral por Tema

Índice Geral por Autor