Estudos Bíblicos: Adoração – Lição 10 – Adoração: Do Exílio à Restauração

Comentários de Amarildo Martins Ferreira


Texto Central: “Vocês têm plantado muito, e colhido pouco. Vocês comem, mas não se fartam. Bebem, mas não se satisfazem. Vestem-se, mas não se aquecem. Aquele que recebe salário, recebe-o para colocá-lo numa bolsa furada.” (Ageu 1:6 – NVI)


Sábado à Tarde
Introdução

Estudaremos esta semana que é a décima, sobre o estilo de adoração do povo de Israel e de Judá quando estavam no exilo em Babilônia e Assíria. O motivo do exilo foi devido o fato de terem afastado de Deus. Este afastamento provocaram consequências negativas. Entre elas a que está escrito no verso para memorizar, ou seja, sem Deus em nossas vidas nada satisfaz, nada é suficiente. Temos que ter em mente que quando adoramos a Deus da maneira certa somos vitoriosos, quando isto não acontece é um convite ao fracasso. Que possamos neste estudo aprender a forma errada de adoração deste povo em questão para não copiarmos em nossas vidas.


Primeiro Dia da Semana
“Filho do Homem, Você Viu…?”
(Ezequiel 8)

1. Leia Ezequiel 8. O que estava acontecendo no templo sagrado, instituído pelo Senhor, o mesmo local em que o Senhor havia prometido colocar Seu nome? Como o povo, os líderes espirituais, poderiam ter caído em tal apostasia? Que lições podemos aprender desse episódio?

Havia apostasia no templo do Senhor. A corrupção foi lenta, passo a passo. Adoravam de maneira errada Àquele que os tinham criado. Eles praticavam idolatria de maneira tão profunda que este ato era praticado dentro do templo do Senhor (por isto Deus permitiu a sua destruição). Podemos aprender com isto que a apostasia tira a sensibilidade do ser humano e o leva a falsa adoração por meio de ídolos.

2. Leia cuidadosamente Ezequiel 8: 12. Que tipo de lógica e raciocínio esses anciãos estavam usando para justificar suas ações? O que poderia tê-los levado a essas conclusões falsas?

Eles tinham afastado de Deus e o adoravam de maneira errada e diante das duras conseqüências alegavam que O Senhor os tinham abandonado e não estavam preocupados com as suas práticas. Interessante é que estavam com cegueira espiritual e julgavam que Deus era cego.


Segundo Dia da Semana
Adorando a Imagem
(Daniel 3; Jeremias 29:10-14; Ageu 1)

4. O que Jeremias 29: 10-14 fala sobre o caráter de Deus? Que esperança podemos tirar desse texto, para nosso contexto pessoal?

Deus repetidas vezes advertia o Seu povo que os castigaria devido os seus pecados. Todavia Ele faz uma promessa condicional, caso Seu povo se arrependa e confesse os seus pecados, Ele pela sua graça e misericórdia da o perdão e motiva-o a seguir a caminhada. O castigo de Deus tem por objetivo restaurar o Seu povo, o cativeiro foi a forma que encontrou para executar o seu plano. Para o nosso contexto pessoal podemos notar que Deus não muda, portanto Ele está disposto a nos dar perdão sempre que O buscarmos de todo coração.

5. Leia Ageu 1. O que desviava a atenção do povo da obra de Deus? O que tem desviado nossa atenção hoje? Como evitar esse problema?

Desviavam devido o fato de entenderem errado o início da profecia dos setentas anos de cativeiros, eles achavam que ela teve início com a destruição do templo, sendo assim não tinha completado, então havia reprovação de Deus com relação a construção do templo. Mas pecavam em outro ponto pois viviam em casas bem confortáveis, fato que lhes impediam de ver a necessidade de reconstruir o templo. Com freqüência nos dias atuais os homens têm em conta suas necessidades materiais e não vêem suas necessidades espirituais nem as da obra de Deus na terra. Apegar a Deus e priorizar as coisas do alto pode evitar este problema.


Quarto Dia da Semana
Onde Estão Agora os Seus Antepassados?
(Zacarias 1:1-6)

6. Que tema, encontrado em boa parte da Bíblia, aparece em Zacarias 1:1-6? Como a realidade da livre escolha humana é revelada no texto?

Temos livre arbítrio, mas a maneira de usá-lo pode determinar a nossa vitória ou a nossa derrota. Podemos aprender isto com os nossos antepassados. Sempre que voltaram para o Senhor foram vitoriosos, todavia quando rejeitaram foram derrotados. Temos que aprender com os erros do passado, assim vamos ter uma vida presente digno de filhos de Deus, uma vida abençoada.


Quinto Dia da Semana
A Oração de Neemias
(Neemias 1)

7. Leia a oração de Neemias 1, em resposta ao que ele ouviu, e comente:

1) Por que Neemias, que, tanto quanto sabemos, foi fiel, incluiria a si mesmo entre os que haviam pecado contra o Senhor? Dn 9:5, 6

Neemias intercedeu a favor do povo reconhecendo também ser um pecador que carecia da graça de Deus.

(2) Que tipo de oração é esse, e por que é tão importante? Êx 32:31-34; Tg 5:16

Somos beneficiados quando fazemos orações intercessórias, quando pedimos para nós e para os outros.

(3) De que modo a condicionalidade da profecia está revelada nessa oração?

A resposta de Deus é condicional. Se aceitarmos os seus ensinos e tornarmos a Ele, Ele nos aceita e nos perdoa, se agirmos de modo contrário, Ele nos rejeita.

4) Com base em que ele fez seu apelo ao Senhor, em favor do povo? Em outras palavras, por que o Senhor devia ouvir essa súplica? Gn 12:1-3; Êx 6:4, 5

Com base na Sua aliança com Abraão, estendida ao Seu povo em todas as épocas.


Sexto Dia da Semana
Estudo adicional

Vimos nesta lição que a forma de nossa adoração determina a nossa vitória ou o nosso fracasso. Vimos também que Deus sempre nos perdoa e nos aceita, desde que arrependidos voltemos a Ele.


Fonte: Publicado originalmente em http://mensageirorp.com.br


Índice Geral por Tema

Índice Geral por Autor