Estudos Bíblicos: Adoração – Lição 01 – Adoração em Gênesis: Duas Classes de Adoradores

Comentários do Dr. Bruce Cameron


Textos: (Gênesis 4 e 22)

Introdução: Conforme fui ficando mais velho, notei uma mudança na cultura. Quando eu estava crescendo, em um ambiente cristão americano rural, as pessoas ou eram cristãs ou rebeldes e os rebeldes geralmente reconheciam isso. Os rebeldes não afirmavam ser bons, eles eram o que eram. Atualmente, pessoas de todo tipo afirmam ser “espirituais”. As pessoas, que nos velhos tempos eram simplesmente rebeldes, agora afirmam que possuem um código moral pessoal superior àquele estabelecido pela Bíblia. Nossa lição desta semana é a respeito de afirmar uma espiritualidade fora daquela sancionada por Deus. Uma vez que encontramos isto a partir do Gênesis, talvez esta “mudança na cultura” que mencionei acima seja simplesmente uma mudança no meu entendimento. Vamos pular para o nosso estudo da Bíblia e aprender mais!


I. A Tristeza dos Pais

A. Leia Gênesis 4:1. Imagine a alegria e maravilha no nascimento da primeira criança da história da humanidade! A quem Eva deu crédito? (A Deus.)

1. Você conhece a história da queda dos seres humanos em pecado (Gênesis 3). Como você acha que Adão e Eva explicaram isto para Caim?

a. Você acha que eles ainda estavam culpando mais alguém pela queda? (Veja Gênesis 3:12-13.)

2. Se você fosse Adão ou Eva, o que mais enfatizaria na educação religiosa de Caim? (Obediência a Deus?)

3. O que você acha que Adão e Eva descreveram a Caim como o pior efeito de seu pecado? (Não viverem mais na presença de Deus?)

II. Dois Filhos, Dois Sacrifícios

A. Leia Gênesis 4:2-5. Se estou correto na impressão de que Caim foi criado com a noção de que deveria obedecer, como você explica o sacrifício dele? Se você fosse Caim, como justificaria a tua escolha para o sacrifício? (Diversidade! Cada um tem diferentes talentos, dons e capacidades. Eu darei a Deus aquilo que é significativo para mim – o que reflete o meu talento e o meu trabalho. Existem muitos caminhos para o sacrifício e eu vou tomar o caminho que é mais consistente com quem eu sou.)

1. Leia Levítico 17:11. Qual elemento, no sangue do sacrifício, que o torna o único sacrifício adequado? (Não vemos uma instrução clara para Adão e Eva e seus filhos a respeito de como sacrificar. Porém, o relato de estarem nus como resultado do pecado (Gênesis 3:6-7) e as vestes de peles providas por Deus (a morte do animal para cobrir o pecado dos seres humanos – Gênesis 3:21), revelam o plano de Deus. Sem dúvida Deus deu instruções, apenas elas não estão registradas na Bíblia.)

B. Vamos rever Gênesis 4:5. Se Caim não está obedecendo a Deus, porque está perturbado? (Ele deve ter alguma razão para acreditar que está certo. Este texto sugere que ele acreditava realmente que a “diversidade de dons” era uma resposta apropriada às instruções específicas (e contrárias) de Deus.)

C. Leia Gênesis 4:6-7. O que este texto nos fala sobre a natureza das instruções de Deus com respeito à adoração de Caim? (A declaração de Deus revela que Caim tinha conhecimento. Ele sabia o que deveria fazer. Deus diz que a questão é simples: obedecer! Sem dúvida, isto soava como se fosse seus pais.)

1. Qual é a alternativa à obediência que Caim tem? (Caim será conquistado pelo pecado.)

2. Por que Deus descreve o pecado como uma criatura viva? Um tipo de predador? (O capítulo anterior descreve Satanás como um animal, buscando enganar Eva (Gênesis 3:1-5). O pecado não é passivo, ele é um predador.)

3. A provisão das vestes de peles e a explicação de Levítico 17:11 sobre a expiação pelo sangue nos mostram que a justificação pela fé – ao contrário de obras pessoais – já está estabelecida no plano de Deus. Se isto é verdade, por que Deus é tão específico a respeito do sacrifício de Caim? (Salvação não é um plano de “múltiplos caminhos”. Ou você oferece um sacrifício de sangue, ou não tem um sacrifico aceitável.)

D. Veja novamente Gênesis 4:7. Como isto é consistente com a graça – a justificação pela fé? Como Deus pode dizer que os seres humanos devem “dominar” o pecado? (Graça é uma escolha. Podemos viver uma vida na qual aceitamos a palavra de Deus e tentamos viver uma vida de acordo com ela, ou podemos fazer as nossas próprias regras, que estejam de acordo com o nosso próprio senso de certo e errado, e ignorar as regras de Deus. A graça envolve uma escolha.)

III. Os Resultados do Sacrifício Errado

A. Leia Gênesis 4:8-9. Como você explica isso? Como Caim pode passar, de maneira lógica, da reprovação de Deus para o assassinato premeditado? (Este texto nos dá uma visão clara daqueles que aceitam a justificação pela fé a daqueles que não a aceitam. Se Caim tivesse dito simplesmente, “OK, eu pequei, mas vou seguir as Tuas instruções”, tudo teria dado certo para ele. Ao contrário, ele não apenas continuou a se rebelar contra Deus, mas também ficou irado com o seu irmão, que obedeceu. A obediência de Abel era uma repreensão a Caim (E você se admira do por que os meios nacionais de comunicação são hostis àqueles que buscam obedecer à Bíblia!). As duas atitudes representadas pelos dois filhos são radicalmente diferentes.)

B. Leia Gênesis 4:10-12. O que você acha dos juízos impostos por Deus?

1. Você teria sido mais severo?

2. Qual, exatamente, é o castigo de Caim? (Ele não pode mais ser um agricultor. Ele será um caçador-coletor, que vagueia por aí.)

a. Isto está de acordo com algum castigo imposto por Deus na atualidade? (Vemos seres humanos que, como resultado da desgraça causada pelo pecado, são expulsos de carreiras que amam.)

C. Leia Gênesis 4:13-14. Caim se arrependeu? (Ele nunca diz que está triste pelo assassinato do irmão. Ele argumenta que o castigo é excessivo. Se preocupa que alguém, além de Deus, irá executar juízos sobre ele.)

1. Note a sua outra reclamação: que ele seria afastado da presença de Deus. Isto mostra que ele está genuinamente arrependido? (Acredito que a maior tristeza de Adão e Eva foi sua separação de Deus. Sem dúvida eles compartilharam esta tristeza com Caim, quando ele estava crescendo. De repente, Caim se lembra disso e isso lhe mostra que ele caiu no mesmo buraco – apenas mais profundo.)

D. Leia Gênesis 4:15-16. Como você explica a justiça de Deus? Ele não deveria ter matado Caim ali mesmo? (Este texto mostra o amor e a graça de Deus, mesmo para com alguém que não parece estar arrependido.)

E. Leia Gênesis 4:14 e Gênesis 4:17. Aqueles que resistem a adorar a Deus como Criador apontam para estes dois versos como indicadores de que a Bíblia não possui um relato literal da criação. Onde encontramos todas essas pessoas? Eles dizem, “Adão e Eva foram apenas símbolos de muitas outras pessoas criadas por Deus (ou que Ele permitiu que evoluíssem).” Como você explicaria isso? (Leia Gênesis 4:2-3. Note as frases “voltou a dar à luz” (permitindo que irmãs tenham nascido antes de Abel) e “passado algum tempo”, que nos informa que um período indeterminado de tempo se passou, do qual não existe qualquer descrição dos eventos que ocorreram. Não há razão pela qual este período de tempo não poderia ser de 200 anos – o suficiente para que uma população surgisse.)

F. Depois de ler esta história, como você descreveria o ponto de vista de Deus dos diversos caminhos para a salvação? ({A Bíblia} nos mostra um Deus amorável e misericordioso, mas um Deus que tem regras e exige seu cumprimento.)

IV. Abraão

A. Leia Gênesis 121:1-3. Se você fosse Abrão, teria partido? (Estes seriam incentivos maravilhosos para se mudar!)

1. Por que você acha que Deus queria que Abrão se mudasse? (Este texto introduz a idéia de separação. Aqueles que adoram a Deus precisam ter algum espaço de separação entre eles e aqueles que são hostis à adoração a Deus.)

2. Leia Mateus 9:10-13. Como você pode reconciliar esses dois quadros? (Deus nos chama a evangelizar o mundo, não atacá-lo. Mas Ele deseja que tenhamos alguma separação do mundo.)

B. Leia Gênesis 22:1-2 e Levítico 20:1-3. Que argumento você teria contra a obediência, se fosse Abraão? (Deus me prometeu muitos descendentes! Deus pediu que eu me separasse, e esse é exatamente o tipo de coisa que o mundo faz.)

C. Leia Gênesis 22:3-5. Abraão está mentindo aos seus servos acerca do retorno de Isaque?

D. Leia Gênesis 22:6-8. Abraão está mentindo para Isaque?

E. Leia Gênesis 22:9-14. Deus providenciou o sacrifício, como Abraão prometera a Isaque? (Sim!)

F. Como esta história tem algum paralelo com a história de Caim? (Ambas envolvem obediência. Caim foi chamado a obedecer, acima de suas preferências pessoais. Abraão foi chamado a obedecer mesmo quando isto não fazia sentido lógico.)

1. O que aprendemos com Abraão? (Abraão não acreditou que Deus exigiria que ele matasse seu filho. Mas, mesmo assim, continuou a caminhar em obediência.)

G. Considerando a história do evangelho, que outra lição encontramos na história de Abraão e Isaque? (Deus entregou o Seu Filho. Nosso Deus tem dois atributos, um amor incrível por nós e a expectativa de nossa obediência.)

H. Amigo, você está tentado a ignorar as regras de Deus, porque elas não estão em sincronia com a cultura atual, ou com os aspectos práticos da tua vida? Você vai pedir hoje ao Espírito Santo que te dê a atitude de Abraão, para que possa obedecer a Deus, não importando se isto é popular ou conveniente?


Direito de Cópia de 2011, por Bruce N. Cameron, J.D. Todas as referências das Escrituras são da Bíblia de Estudo na Nova Versão Internacional (NVI), editada em 2003 pela Editora Vida – São Paulo, a menos que indicado de outra forma. As citações da NVI são usadas com permissão. As respostas sugestivas encontram-se entre parênteses. As frases entre chaves { } foram acrescentadas pelo tradutor e não constam no original.

Tradução: Levi de Paula Tavares


Fonte: http://brucecameron.blogspot.com


Índice Geral por Tema

Índice Geral por Autor