O Significado da Liturgia do Culto a Deus

A Forma da Adoração 3 de julho de 2012 9:23 pm

por: Marisa Stabilito

Um dos objetivos do Departamento de Música é lembrar aos adoradores as instruções que temos a respeito do tipo de Louvor e Ação de Graças dirigidos a Deus, para que a nossa adoração seja semelhante, na medida do possível, à original, estabelecida no Céu e no Jardim do Éden.

A música desempenha papel importante na vida do cristão, porque ela foi idealizada por Deus desde a fundação do mundo. Podemos confirmar isto em Jó 38:4 e 7: “Onde você estava quando lancei os alicerces da terra?… Enquanto as estrelas matutinas juntas cantavam e todos os anjos se regozijavam?” (NVI)

Na história da Igreja Apostólica, lemos em Colossenses 3:16, Paulo admoestando os membros a se encorajarem uns aos outros na fé, com salmos, hinos, cânticos espirituais e com gratidão nos corações.

Os hinos congregacionais são importantes no Culto, pois toda a congregação deles participa. Isto não é privilégio de poucos ou somente dos que cantam ou regem à frente. (Ellen G. White – Evangelismo, pág. 507)

Em Salmo 100:2 e 4, lemos: “Prestem culto ao Senhor com alegria; entrem na sua presença com cânticos alegres. Entrem por suas portas com ações de graças…” (NVI)

Todos os hinos, tanto os que se cantam assentados quanto os que costumamos cantar em pé, que precedem o sermão, bem como as mensagens musicais, devem combinar com o tema do mesmo, a fim de prepararem o espírito para o estudo da Palavra. Com antecedência, os anciãos que convidam os pregadores, devem saber qual o assunto e avisar à Diretora de Música para que escolha os hinos e ensaie-os com o regente. Por sua vez, a Diretora de música deve orientar os cantores sobre isso também, pois o nosso cerimonial não pode perder de vista a perfeição, a ordem, a reverência e o propósito.

No decorrer dos séculos, foi se cristalizando, em todas as igrejas cristãs, um cerimonial, para que houvesse ordem na Casa de Deus. A este cerimonial de culto damos o nome de Liturgia. Na Igreja Adventista do Sétimo Dia, ao adorarmos a cada sábado pela manhã, dividimos o programa em duas partes: Na primeira parte, temos o estudo da Palavra na Escola Sabatina, dividida em lições com temas diferentes a cada trimestre. Na segunda parte, temos o Culto de Adoração e Exaltação a Deus, com assuntos diversos. Como parte da liturgia, temos alguns hinos fixos, cantados por toda a congregação, os quais constituem momentos especiais do culto. Durante o culto apresentamos as orações, os cânticos, os hinos, as notícias da obra adventista no mundo, as ofertas e os dízimos. Tudo organizado, pois Deus é um Deus de ordem e de perfeição.

E falando em ordem e perfeição, apresentamos a seguir o significado da terminologia e os hinos congregacionais correspondentes, que fazem parte da liturgia do culto de sábado:

Intróito – Segundo o dicionário (BUENO, 1981), significa: começo, entrada, princípio; oração com que principia… Estamos afirmando, no Hino de Intróito, que este é o Templo de Deus, onde realizamos um culto público, como oferta suave diante do Seu trono, e suplicamos que Ele aceite a nossa oferta e ouça o nosso canto e a nossa oração. Assim, iniciamos o nosso cerimonial, com a entrada das pianistas, dos regentes, dos diáconos e por fim, dos membros da plataforma, considerando que os demais membros já estejam dentro do templo.

Doxologia – Segundo o dicionário, a palavra Doxologia quer dizer: “Prece ou versículo em que se glorifica a grandeza e a majestade divinas” (Dicionário On-line Priberam). Ou então “Uma expressão de louvor a Deus, especialmente um hino curto, cantado como parte de um culto cristão.” (The American Heritage Dictionary of the English Language). Através da participação no hino de doxologia, invocamos a presença da Trindade e dizemos que a ela pertence toda a honra e a glória. Este momento é muito solene, pois nós estamos conscientemente apresentando nossos corpos por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, num culto racional. Também estamos renovando a nossa mente para que experimentemos qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus (Romanos 12:1-2).

Ofertório – Em Malaquias 3:8-10, lemos: “… a nação toda me rouba nos dízimos e nas ofertas, não façam isto para que não sejam amaldiçoados. Tragam todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento… fazendo isto, eu abrirei as janelas dos céus e derramarei bênçãos sem medida.”

Por isso no ritual do Culto Sabático, reservamos um momento para agradecermos as bênçãos recebidas ao doarmos nossas ofertas e ao devolvermos nossos dízimos. Estes atos fazem parte da adoração, pois reconhecemos, através deles, que tudo o que somos e o que possuímos tem como fonte o Criador de todas as coisas.

Responso – A raiz latina da palavra indica resposta, uma concordância com o que acaba de ser dito ou feito, assim como fazemos quando dizemos “Amém”. Após a introdução da Oração Intercessora, com pedidos de oração e agradecimentos, convida-se a quem quiser para vir à frente para fazer suas preces e intercessões, enquanto se canta um Hino escolhido, desejando que Jesus seja nosso Intercessor perante Deus para traduzir as nossas petições. Após a oração de joelhos, não há necessidade de cantar novamente o antigo responso.

Despedida – Finalizando, depois que cantamos o Hino Final, pós-sermão, há uma pequena oração feita pelo pregador, como bênção final, para em seguida, todos cantarem o Hino de Despedida, oferecendo a Deus nossas últimas honras e pedindo Sua proteção.

A partir de agora, com as informações acima, os hinos do Culto de sábado devem ter outro significado para nós, considerando todos estes enfoques. Podemos observar ainda que o culto sabático é um Culto público dirigido a Deus, onde todos, inclusive as crianças, participam. Então, ninguém pode ficar de fora. Todos devem trazer a Bíblia e o Hinário, mesmo as crianças que já sabem ler.

Desejamos que o Senhor seja glorificado com a nossa adoração e que possamos cada vez mais oferecer-Lhe um cerimonial mais reverente e de acordo com a Sua majestade, conscientes que pertencemos a Ele, então, a Ele toda a honra e a glória. Amém!

“Dou-lhe este conselho: Compre de mim ouro refinado no fogo, e você se tornará rico; compre roupas brancas e vista-se para cobrir a sua vergonhosa nudez; e compre colírio para ungir os seus olhos e poder enxergar. Repreendo e disciplino aqueles que eu amo. Por isso, seja diligente e arrependa-se. Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei e cearei com ele, e ele comigo. Ao vencedor darei o direito de sentar-se comigo em meu trono, assim como eu também venci e sentei-me com meu Pai em seu trono. Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas”. (Apocalipse 3:18-22 – NVI).


Referência: BUENO, F.S. Dicionário Escolar da Língua Portuguesa. Rio de janeiro: FENAME, 1981


A seguir, sugiro um PROGRAMA DE CULTO, conforme realizado na IASD de Vila Matilde, onde sou diretora do MIMU/2009 (Ministério da Música)

PARTE I – CONVITE À ADORAÇÃO

1-Entrada do Grupo de Louvor/pianista/organista/diáconos
2-Intróito
3-Doxologia
4-Bênção inicial: ……………………………………………………………

PARTE II – GRATIDÃO

5-Áudio antes das ofertas/dízimos (CD) ………………………………
6-Recolhimento dos dízimos e ofertas – diáconos
7-Ofertório
8-Oração agradecendo as bênçãos recebidas ………………………

PARTE III – ADORAÇÃO INFANTIL

9-Música-tema chamando as crianças (CD)
10-História Infantil ………………………………………………………….

PARTE IV – LOUVOR

11-Mensagem Musical ……………………………………………………
12-Louvor Congregacional (em pé) nº ………………………………….

PARTE V – ORAÇÃO INTERCESSORA

13-Introdução à Oração de Intercessora ………………………………
14-Responso: “Nasce em Mim” (Ariney Oliveira)
15-Oração de Intercessão (de joelhos) ………………………………..

PARTE VI – GRUPO DE LOUVOR

16-Louvor Congregacional (assentados)
(até quatro hinos curtos em medley)

PARTE VII – ESTUDO DA PALAVRA

17-Sermão: ………………………………………………………………….

PARTE VIII – FECHAMENTO/DESPEDIDA

18-Canto Congregacional nº………………………………………………
19-Bênção final ……………………………………………………………..
20-Despedida
21-Hinos de saída: (dois curtos, em medley)

“Mas a hora vem em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, porque o Pai procura por tais que assim o adorem.” João 4: 23

Tags: ,