Os Verdadeiros Adoradores

O Adorador 3 de julho de 2012 9:17 pm

por: Willian Santos Rodrigues

Introdução

João 4:23 – “Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.

Vivemos em uma era onde muito se fala de adoração. Escutamos muito as expressões: “momentos de adoração,” “geração de adoradores,” “adoração extravagante,” “canção de adoração,” e por ai vão as expressões sobre adoração.

Mas adoração não se limita a expressões, é muito mais do que isto. O texto de João 4:23 nos revela algo interessante. “O Pai procura adoradores”. Mas como pode ser isso, numa era em que a maioria das igrejas julga ser a geração de adoradores?

Quem são os verdadeiros adoradores? Onde estão? Se o Pai os procura, é porque estão em falta.

A Bíblia diz que o Pai procura verdadeiros adoradores, o que nos sugere que vivemos em meio de falsos adoradores.

Quem são os falsos? Como identificá-los? Como saber se sou um falso ou um verdadeiro adorador?

Tentaremos responder a todas estas perguntas através deste estudo. É claro que o assunto é muito extenso, e posso ser – e com certeza serei – falho em abordar este assunto em sua totalidade, pois a Bíblia fala muito sobre isto, muito mais do que eu poderia explicar. Mas vamos juntos analisar alguns tópicos, que com certeza mudara em muito nossa visão e nossa vida.

O resultado deste estudo vai depender de sua caminhada pessoal com Deus.

Verdadeiro ou Falso

João 4:24 – “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.

Leia novamente este verso. Perceba que ele nos fala de adoração e adoradores.

Vamos fazer uma paráfrase deste verso para compreendermos melhor seu significado: “Deus é Espírito, e é muito importante, que os que o adoram, sejam verdadeiramente adoradores“. Foi isto o que Cristo disse. Não basta ter momentos de adoração sem ser um verdadeiro adorador.

Jesus falava aqui com a mulher samaritana, pois ela tinha dúvidas sobre adoração. Ela quis saber se somente os judeus em seus santuários poderiam adorar e se ela, por não se judia, não poderia adorar (leia João 4:19-22). Jesus revela para ela, assim como para nós, que, para adorar verdadeiramente, temos que ser verdadeiros adoradores, e o único meio de se tornar um, é em Cristo Jesus. (v. 22)

O verso 23 diz que, “o Pai procura verdadeiros adoradores”, e não simplesmente “formas” de adoração. Este texto deixa claro que é possível professar a adoração sem ser verdadeiramente um adorador, e é assim que se formam os falsos adoradores.

Quem é você? Aquele que simplesmente pratica rituais adoração? Ou alguém que realmente é um verdadeiro adorador?

Os judeus tinham aparência de adorador, templo de adorador, grandiosas experiências do passado, de gerações de verdadeiros adoradores, tais como: Abraão, Moisés, Jó, Davi, Salomão… Mas naquele momento, haviam deixado de ser verdadeiros adoradores. Importaram-se mais com a forma da adoração, do que com o Ser que é adorado. Negaram o único que era digno de toda adoração: Jesus, o “Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo” (Apocalipse 13:8).

Jesus mostrou à mulher samaritana que, se ela não aceitasse Jesus, tivesse comunhão com Jesus, vivesse continuamente com Jesus, sua adoração seria em vão.

Quem é Jesus para você? Quanto tempo você passa com Ele durante o seu dia? Você é do tipo que só adora no templo – e isso quando não é distraído por outros pensamentos durante o culto? Ou do tipo que adora durante todo o tempo de sua vida?

Faça agora uma oração, abra seu coração a Jesus, e peça-Lhe que Ele faça de você um verdadeiro adorador. Tenha em mente que todos nós nascemos para adorar, e se não adorarmos a Deus, adoraremos qualquer outra coisa.

Significado Bíblico da Adoração

Antes de aprofundar nesse assunto, vamos ver alguns termos bíblicos sobre adoração.

No Antigo Testamento, duas palavras primárias definem a adoração:

  • Abodah = trabalho, labor, ministério ou serviço de Deus.
  • Shachac = curvar-se, prostrar-se, submissão ou proceder humildemente.

No Novo Testamento, também temos duas palavras:

  • Latruo = servidão, estado de um empregado ou escravo, e serviço de Deus.
  • Proskuneo = prostrar-se, encurvar para adorar.

Analisando os significados de adoração, pense: o que você tem adorado?

Uns adoram a televisão. São completamente submissos a ela, ou a alguns de seus programas, como: novelas, seriados, esportes, filmes; não conseguem tirar 20 minutos de seu dia – que tem 24 horas – para estar dentro do quarto em comunhão com Deus. Mas conseguem perder toda uma tarde de domingo na frente da televisão, ou dormir todo dia à meia-noite, por causa dela, ou até transgredir o sábado, por um capitulo da novela das 8:00.

Preste bem atenção! Não é minha intenção falar de pecados. Mas quero convidar a todos, a partir de hoje, a se tornarem verdadeiros adoradores.

Outros adoram seu próprio corpo. Não tiram 20 minutos para estar na presença de Deus, em intimidade com Ele. Mas conseguem passar horas na frente do espelho, tentando ser o mais sensual possível. Gastam nisso horrores de dinheiro, quantias que jamais pensariam em dar para obra de Deus, mas procuram nas lojas o mais sensual “modelito”, da marca de grife, da última moda.

Para outros, o trabalho é tudo. É claro que todos devemos trabalhar, pois o trabalho dignifica o homem. Mas os Escritos Inspirados, em Testemonies to The Church, vol. 8 nos dizem que, se nosso trabalho nos tira o tempo que é para Deus, devemos mudar de trabalho.

E você, com quem ou o que você passa mais tempo? Com dinheiro? Você mesmo? Namorado(a)? Imagens sensuais? Trabalho? Ou com a pessoa de Cristo Jesus? Quem é Jesus para você?

Talvez você pense: Isto é ser radical, fanático; mas saiba o seguinte: se Satanás tiver 1% de suas ações, ele tem tudo. Não acredita? Leia II Timóteo 3:1-5. Veja se você se encaixa em algumas dessas prerrogativas. Veja também Judas 18,19. Esse é o quadro dos últimos dias. Isto é profético. Essa é a imagem daqueles que não conhecem a Deus. “Causam divisões no grupo, pois são sensuais” (Judas 19). A sensualidade é pecado, da mesma forma que o amor ao dinheiro (I Timóteo 6:10). Essas são pessoas que podem até estar praticando formas de adoração, mas não são verdadeiros adoradores.

Verdadeiros Adoradores

Leia Apocalipse 14:6-12. Vamos identificar 3 características que Deus nos mostra de um verdadeiro adorador. Será que temos as 3? Vamos analisar.

Vemos que este texto nos revela dois grupos de adoradores. Não é nosso interesse perscrutar sobre os profundos significados teológicos das três mensagens angélicas, mas extrair delas princípios bíblicos sobre adoração.

A primeira característica é a mais importante de todas, pois todas outras características resultam dela. Ela se encontra no verso 6, onde os verdadeiros adoradores, ali representados por um anjo ou mensageiro, têm o “evangelho eterno” para proclamar ao mundo. Mas o que vem a ser um “evangelho eterno”?

Para descobrir a resposta, leia Romanos 1:16; I Coríntios 1:17,18; 2:2. O evangelho é o poder de Deus para nos salvar de pecar, e da condenação do pecado. Pois o evangelho é Cristo, e este crucificado.

A palavra evangelho significa: Boas Novas, ou Boas Notícias. A boa notícia de hoje é: que eu e você podemos ser perdoados dos nossos pecados, e viver uma vida de santificação. Ser lavados, restaurados, nascer de novo e começar do zero, como se não existisse o passado. Graças a Jesus Cristo, que morreu por nós na cruz. A boa nova é Cristo Jesus. Nada que podemos fazer pode nos salvar da condenação do pecado, e nem nos livrar de pecar, mas unicamente Cristo Jesus.

É nosso dever estar tão intimamente ligados a Cristo, como o ramo é com a videira; pois só assim, receberemos a seiva, que é o poder de Deus mediante o Espírito Santo, para nos salvar e nos fazer dar bons frutos. Leia João 15:4,5,7.

Veremos algumas sentenças dos Escritos Inspirados:

“Far-nos-ia bem passar diariamente uma hora a refletir sobre a vida de Jesus. Deveremos tomá-la ponto por ponto, e deixar que a imaginação se apodere de cada cena, especialmente as finais. Ao meditar assim em seu grande sacrifício por nós, nossa confiança nele será mais constante, nosso amor vivificado, e seremos mais profundamente imbuídos de seu Espírito. Se queremos ser salvos afinal, teremos de aprender aos pés da cruz a lição de arrependimento e humilhação.” (O Desejado de Todas as Nações, p. 74).

“Se nossos olhos estiverem fixos em Jesus, veremos um compassivo Redentor e havemos de receber luz de seu semblante… e haverá alegria, pois há calma e santa confiança em Deus.” (O Desejado de Todas as Nações, p. 144).

“A luz que irradia da cruz revela o amor de Deus. Seu amor nos atrai a Ele mesmo. Se não resistirmos a essa atração, seremos levados ao pé da cruz em arrependimento pelos pecados que crucificaram o Salvador. Então o Espírito de Deus mediante a fé, produz uma nova vida na alma. Os pensamentos e desejos são postos em obediência a vontade de Cristo… Então a lei de Deus é escrita na mente e no coração e podemos dizer com Cristo: Deleito-me em fazer a tua vontade ó Deus meu.” (O Desejado de Todas as Nações, p. 165).

Quanto tempo você passa com Jesus? Quantos minutos ou horas do seu dia você passa olhando firmemente para sua cruz? Sua vida é uma vida de constante oração, comunhão, e intimidade com Cristo? Ou você só tem um tempinho para Ele no momento em que acorda, ou antes de dormir, e às vezes nem isso? Às vezes, Cristo acaba se tornando um tipo de obrigação; mas não deve ser assim. Jesus é vida! E sem Ele a vida não existe.

Lembre-se! A principal característica de um verdadeiro adorador é o “evangelho esterno”, e o evangelho é Cristo, e este crucificado.

As outras características de um verdadeiro adorador são, na verdade, resultados de se ter a primeira, que é o evangelho eterno. Encontramos a segunda e a terceira no verso 12 de Apocalipse 14. São elas:

  • Obediência aos mandamentos
  • A fé em Jesus Cristo

A maior dificuldade do povo de Israel era guardar os mandamentos de Deus (veja Ezequiel 5:6). E essa também é a nossa dificuldade; pois somos carnais, e em nos não há bem algum (Romanos 7:14-18). Somente aquele que tem a Cristo, o evangelho eterno, é capaz de nascer de novo. (veja II Coríntios 5:17). Quando vivemos uma vida de inteira entrega a Cristo, quando deixamos Jesus entrar no nosso coração, quando vivemos em constante comunhão e intimidade com Jesus, Ele escreve Suas leis no nosso coração e nossa vida será de contínua obediência, mediante a operação do Espírito Santo. De acordo com Hebreus 8:10, Jesus é a nova aliança, e Ele quer nos levar a um lugar de obediência, Ele quer fazer de nós verdadeiros adoradores. Você aceita? Eu já aceitei.

Agora nos resta a fé. Vamos ver alguns textos bíblicos em relação à fé. Leia Hebreus 11:1, 6; Mateus 21:21,22; Romanos 10:17; I Coríntios 12:9; 13:2; Gálatas 5:6. Quando a Bíblia fala de fé, nos fala sobre crer em algo que ainda não vimos acontecer. Mas hoje nas igrejas, há uma falsa fé. Melhor dizendo, há uma presunção, disfarçada de fé. Fé não é pensar fortemente positivo, não se compra, não se exercita, não é algo de um culto ou reunião especial. A fé é um dom do Espírito Santo (veja I Coríntios 12:9).

Vimos que a terceira característica do verdadeiro adorador é “ter fé em Jesus Cristo”. Mas para ter fé ou confiança em alguém, você deve ao menos conhecer a pessoa, mesmo que você não a veja.

Certa vez Jesus disse: “Examinais as escrituras… são elas mesmas que testificam de Mim” (João 5:39). Este texto nos leva a concluir que a Bíblia é a revelação de Jesus Cristo.

Quando a Bíblia fala que “a fé vem pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus” (Romanos 10:17), na realidade está dizendo que a fé só vem através de conhecer Jesus mediante as Escrituras Sagradas. Quando me disponho a conhecer Jesus pela leitura diária de Sua Palavra, uma busca constante de Cristo mediante as Escrituras, o Espírito Santo vem e me enche de fé. E a cada dia minha porção de fé aumenta na medida em que mais conheço a Jesus através das Sagradas Letras.

A tua fé é o termômetro, que mede o quanto você conhece a Jesus. A fé verdadeira provém de um coração que realmente ama a Cristo, é o que diz I Coríntios 13:2. Se tua fé não é fruto do teu amor por Cristo e pelo próximo, então a tua fé não passa de presunção.

Como está tua fé? Ela transpõe montanhas? Eu convido a você a começar hoje sem demora uma busca grandiosa de Cristo Jesus. Contemple a Cristo, e tua vida vai ser transformada “de glória em glória” (II Coríntios 3:18).

Momentos e Resultados

Às vezes pensamos em adorar somente quando está tudo bem conosco e com nossos negócios.

Uma das estratégias de Satanás é não deixar que adoremos a Deus. Desde o céu ele quis a adoração só para ele. E esse foi o motivo de ele ser o diabo. Leia Isaias 14:12-14 e Ezequiel 28:2-5,12-19. Satanás ainda luta para que Deus não receba a adoração que só pertence a Ele. Leia Mateus 4:9,10.

É muito comum – e às vezes não percebemos – estarmos na igreja cantando com os lábios, mas a mente não pára de se preocupar com outras coisas. Ou com o trabalho, ou com o namoro que não vai muito bem (ou bem demais), ou com a faculdade, casamento, enfim qualquer coisa que não seja o hino que a congregação está cantando. Isto se dá também com a pregação e a oração. Uns nem cantam, só pensam nos problemas. Quando você faz isso, perde uma grande oportunidade de depor os teus problemas nas mãos de Jesus, ou encontrar força, paz, refúgio e solução para resolvê-los.

Adoração é entrega, submissão, lançar-se, se jogar, ter atitude de escravo, serviço (ver as palavras no original). Mas nem sempre fazemos isso. Não estou falando de algo exterior, como levantar as mãos ou se jogar no chão, como se isso fizesse você realmente estar ligado com a mente e coração a Cristo. Mas é algo de dentro. Somente aqueles que têm momentos de adoração em particular poderão verdadeiramente adorar em público. Somente aquele que adora o Senhor no seu quarto, dia a dia, adorará no templo.

Vamos ver alguns exemplos de homens que em momentos diversos adoraram a Deus, e quais foram os resultados desta adoração.

Leia Gênesis 12:8, 13:18. Abraão teve uma vida de constante adoração. Em momentos diversos, Abraão adorou o Senhor. Logo após a morte de seu Pai, Deus faz um chamado a Abraão, deixar suas terras, seus familiares, amigos, e ir a um lugar para ele desconhecido (Gênesis 11:32; 12:1). Abraão creu, obedeceu, e adorou o Senhor por intermédio de sacrifício (Gênesis 12:8). Abraão foi um verdadeiro adorador, e foi chamado “o Pai da fé”, Pai de uma numerosa nação e herdeiro de grandes promessas (Hebreus 11:17; Gênesis 12:2,3).

Vamos aprender com a vida de Abraão a ser um verdadeiro adorador?

Leia I Reis 18:32-38. Quando todos adoravam Baal, e os profetas do Senhor eram perseguidos, ali estava Elias adorando ao Senhor. Mesmo sob ameaça de morte, desafiou os adoradores idólatras, e o fogo desceu do céu e consumiu o holocausto, e muitos vieram a crer em Deus. Mas aquele momento foi somente um clímax de uma vida de adoração. Elias já era um verdadeiro adorador muito antes desta ocasião. Na verdade, Elias passou a vida praticamente sozinho em seus momentos de adoração. Mas ele suportou tudo isso porque era um verdadeiro adorador.

Muitos milagres aconteceram na vida de Elias (I Reis 17). Mas o maior resultado foi ser arrebatado por uma carruagem de fogo e conduzido ao céu (II Reis 2:11).

Elias tinha as características de um verdadeiro adorador. Que tal aprender com a vida de Elias a ser um verdadeiro adorador?

Leia Jó 1:18-20. Depois de receber a noticia da morte de seus filhos, a primeira coisa que fez Jó, foi adorar a Deus. Jó é um dos exemplos que mais gosto, e que nos ensina o que vem a ser um verdadeiro adorador.

Eu creio que o momento mais difícil na vida de uma pessoa é quando ela perde um ente querido. Muitos a se depararem com esta situação, se entregam ao álcool, drogas, prostituição, homossexualismo, etc. Mas um verdadeiro adorador, ao se deparar com momentos difíceis e tristes de sua vida, a primeira coisa que faz é adorar.

Jó era um verdadeiro adorador (Jó 1:1). E passou toda sua vida de provações, sem deixar de sê-lo (Jó 1:22, 2:10). Os resultados na vida de Jó não se limitam em Deus ter restituído em dobro na sua vida o que ele havia perdido nas tragédias (Jó 42:10). Mas no final de sua vida, podia dizer que realmente conhecia a Deus (Jó 42:5).

Você está preparado para aprender com a vida de Jó a ser um verdadeiro adorador?

A Bíblia nos dá inúmeros exemplos de adoradores; mas se examinássemos todos teríamos de escrever um livro. O que podemos concluir é que não podemos limitar a adoração a alguns momentos de culto ou quando tudo vai bem e a alegria é total, ou quando nos arrependemos. A adoração é para todo tempo, momento a momento, dia, a dia, triste ou alegre, atribulado ou em paz. Simplesmente “Vinde adoremos e prostremo-nos, ajoelhemos diante do Senhor que nos criou” (Salmos 95:6). Pois é chegado o tempo de todos os Santos adorarem ao Senhor (Isaías 23:13, 66:23).

Atitudes na Adoração

Leia alguns exemplos: João 12:1-3; Mateus 21:7-11; Apocalipse 4:10,11

Não importam as circunstâncias. Os verdadeiros adoradores ao adorarem, já não se importam se alguém esta olhando, ou com o local que estão: se é num jantar (João 12:2), ou na entrada da cidade (Mateus 21:1), ou ate mesmo no céu (Apocalipse 4:1). A atitude do adorador é de entrega. Reconhece que não é nada e que Jesus é o único digno de honra, glória, e toda adoração.

O verdadeiro adorador diminui para que o Senhor cresça. O que ele considera como de maior valor em sua vida, ele entrega a Jesus. Lança diante dele suas vestes, suas coroas (posições), seu mais caro perfume, pois para ele, Jesus é tudo. Nada é mais importante. São estes que:

  • Buscam em primeiro lugar o reino de Deus e sua Justiça, e esperam o acrescentar do Senhor (Mateus 6:33).
  • Entregam seu caminho ao Senhor, pois sabem que o mais ele fará (Salmos 37:5).
  • Esperam com paciência no Senhor, para que Ele se incline e os salve (Salmos 40:1).
  • Amam a Deus de todo coração, força, alma e entendimento (Mateus 22:37).

E você! O que tem entregado a Deus? O que é mais importante na sua vida? Suas vestes? Sua coroa? Jesus pede hoje teu coração, Ele te ama, e morreu por você.

Eu te convido a se entregar àquele que tudo fez e ainda fará por você. Venha viver uma vida de adoração. Seja em Cristo um verdadeiro adorador. Vamos morrer para nossas vontades e desejos, e deixar Cristo Jesus agir em nossa vida por intermédio do Espírito Santo.

Leia Provérbios 23:26. Vamos orar, entregando a Deus nosso tudo, e começar agora uma nova caminhada com Jesus.

Tags: