Louvor e Adoração

por: autor desconhecido [*]

Um desejo natural

Louvor e adoração parecem ser universais. Você já ouviu falar de algum explorador encontrando uma nova tribo ou cultura que não adore? Adoração é um instinto natural e uma necessidade básica para cada pessoa. Uma definição simples de adoração é estimar algo com grande devoção ou honrar como um ser divino. Tome um segundo para pensar sobre a que você mais se dedica nesta vida e se pergunte: “É digno de minha devoção? Presto adoração a um ser divino?”

Nem todos nós adoramos o mesmo Deus, mas todos adoram algo ou alguém. Já que todos nós prestamos culto, devemos questionar a razão para esse desejo. A conclusão mais lógica é que fomos criados por um ser superior com o propósito de adoração.

A busca contínua do homem é encontrar respostas para as questões fundamentais da origem humana, a natureza humana e o destino humano. Há um livro que tem as respostas para todas estas perguntas, incluindo nossas perguntas sobre adoração. A Bíblia é o livro maravilhoso e misterioso que Deus escolheu como a forma de se comunicar conosco.

Deus é o foco de nossa devoção tanto no Antigo Testamento quanto no Novo Testamento. Em Êxodo 20:2-3, Deus diz: “Eu sou o Senhor, o teu Deus… Não terás outros deuses além de mim.” Em Mateus 4:10, Jesus diz: “Adore o Senhor, o seu Deus e só a ele preste culto.” Assim, a adoração não é meramente um instinto natural, é um mandamento de Deus.

Por que devemos fazê-los?

Só Deus é digno de nossa devoção, louvor e adoração. Ele é Deus, o nosso Criador e somos ordenados a louvar e adorá-lo. Salmo 96:9 diz: “Adorem ao Senhor no esplendor da sua santidade; tremam diante dele todos os habitantes da terra.” Salmo 29:2 diz: “Atribuam ao Senhor a glória que o seu nome merece; adorem o Senhor no esplendor do seu santuário”.

A.W. Tozer disse: “Sem a adoração, sentimo-nos miseráveis.” Deus não quer que sejamos miseráveis, pois Ele tem um plano perfeito para as nossas vidas. Ele tem feito tantas coisas para nos mostrar que nos ama e não quer que sejamos miseráveis. Ele quer que tenhamos esperança de um futuro com Ele e a vida eterna no céu em Sua companhia.

Uma vida de louvor e adoração preenche nossas necessidades mais profundas e, surpreendentemente, também alegra grandemente a Deus. Sofonias 3:17 diz: “O Senhor, o seu Deus, está em seu meio, poderoso para salvar. Ele se regozijará em você, com o seu amor a renovará, ele se regozijará em você com brados de alegria.”

Como podemos fazê-los?

Deus nos diz como louvar e adorá-lo em Sua Palavra. João 4:23 diz: “No entanto, está chegando a hora, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. São estes os adoradores que o Pai procura.” A fim de adorar a Deus em verdade, precisamos saber o que Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.” (João 14:6) Então, antes de poder adorar da forma em que Deus deseja, você tem que desenvolver um relacionamento com Ele pela fé em Jesus, Seu Filho.

A melhor maneira de podermos louvar e adorar a Deus é com cada um de nossos pensamentos e ações. Romanos 12:1-2 afirma: “Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês. Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

Amor proveniente do Coração

Muitas pessoas acham que louvor e adoração significam apenas cantar hinos e corinhos na igreja, mas é muito mais! É também uma condição do seu coração – um desejo de exaltar a Deus e ceder à sua vontade. A adoração é uma expressão de amor e admiração ao Deus que nos dá mais do que merecemos. Quer você expresse sua adoração cantando, tocando algum instrumento musical ou de alguma outra forma, lembre-se que somos chamados a adorar a Deus com todas as nossas ações, todos os dias da nossa vida. Deus é santo, amoroso e digno de toda nossa adoração e devoção.

“Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças.” (Deuteronômio 6:5)


[*] – Nota: Os editores do Música Sacra e Adoração não localizaram informações acerca do autor deste artigo. Qualquer contribuição acerca desta informação será bem-vinda.


Fonte: Adaptado de http://www.allaboutgod.com