Digno de Adoração

Vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do Senhor, que nos criou. Salmos 95:6.

Numa época em que o homem se inclina mais e mais à exaltação própria, precisamos acautelar-nos para não usarmos os privilégios da igreja com fins egolátricos, ou seja, o culto do eu. Se a Nova Era, como vimos ontem, promete colocar o homem no trono de sua pretensa divindade, o criacionismo estabelece a relação correta entre a criatura e o Criador.

Lemos, em Apocalipse 22:9, que um anjo disse ao vidente de Patmos: “Adora a Deus.” Aquele anjo, também uma criatura, compreendia a sua relação com Deus. E, no Salmo 95, somos convidados a adorar e prostrar-nos “diante do Senhor que nos criou”. Que relação linda e nobre, esta! Um macaco, por mais inteligente que seja, jamais ergue os olhos, numa noite estrelada, para dizer: “Quando contemplo os Teus céus, obra de Tuas mãos…” Só um ser como o homem, criado à imagem divina, pode entender o privilégio e o dever de reverenciar Aquele que o trouxe à existência.

O sábado é, na linha do tempo, uma pausa para adorarmos “Aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas”. Apocalipse 14:7. Durante seis dias, caminhamos de mãos dadas com Deus, e devemos fazê-lo com alegria e reverência, pois dependemos dEle para ganhar o pão de cada dia. No sábado, porém, além de continuarmos de mãos dadas, sentamo-nos ao lado de nosso Criador. É por isso que o sétimo dia da semana se torna um presente do Céu. O Senhor Deus nos recebe em audiência.

Mas nem sempre essa audiência se concretiza. O problema não está em Deus, pois Ele sempre comparece onde “dois ou três estão reunidos” com o objetivo de adorá-Lo. Quando a audiência não se concretiza, a culpa é nossa: não entramos em sintonia com o Altíssimo. Estamos desligados das realidades eternas, por estarmos “plugados” nas mesquinharias deste mundo.

O relacionamento Deus-homem, que se verifica na verdadeira adoração, só é possível quando existe fé da parte do homem. “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que Se torna galardoador dos que O buscam.” Hebreus 11:6.

Procure agendar, todos os dias, uma audiência com Deus. Há horário e espaço para todos.

Pergunta para reflexão :
Você acha que o espírito de louvor e adoração afeta nossa vida cotidiana?


Fonte: Meditação Matinal 2000 – 12 de Março