A Adoração Tradicional Pode Ser Melhorada?

por: Paul Mizzi

A adoração tradicional pode ser melhorada, de forma a remover dela os elementos definidos como “enfadonhos”, e ainda assim manter a sua integridade bíblica?

Definindo a “adoração tradicional” como sendo a adoração baseada na bíblia, precisamos, antes de tudo, mencionar os elementos de adoração que conhecemos, através da aplicação correta dos princípios que regulam a adoração. Em outras palavras, o que Deus quer que façamos como congregação, quando nos reunimos no nome de Cristo?

(…)

Parece-nos que os elementos regulares da adoração na igreja são os seguintes, e não outros:

1. Oração pública (Mateus 21:13a; Marcos 11:17a; Lucas 19:46a; Atos 6:4; Tiago 5:16)

2. Leitura pública das Escrituras (Atos 15:21; 17:2; I Timóteo 4:13)

3. Pregação da Palavra (Atos 4:4; 6:7; 15:35; Romanos 10:17; Efésios 6:19; II Tessalonicenses 3:1; II Timóteo 4:2)

4. Cânticos (Mateus 26:30; Marcos 14:26; Romanos 15:9; I Coríntios 14:15; Efésios 5:19; Colossenses 3:16; Hebreus 2:12)

5. Administração dos sacramentos (Mateus 26:26; Marcos 14:22; I Coríntios 11:26)

A questão, então, se resume a isto: pode a sabedoria de Deus e a vontade de Deus para nós ser melhorada? Somos melhores do que Ele? É o sumo da impiedade até mesmo sugerir que podemos inovar e introduzir elementos de adoração que Deus não ordenou e nem mesmo mencionou. A Escritura, na verdade, condena as inovações como sendo invenções carnais, que dão a impressão de santidade para aqueles que as praticam, mas que realmente não fazem mais do que gratificar a carne (João 1:13; 3:6; Romanos 7:18; 8:5-9).

Mas uma firma recusa em mudar qualquer das coisas que recebemos de nossos pais espirituais não implica em que estejamos livres de críticas. Este assunto realmente nos leva a um auto-exame e a uma contínua reforma na igreja.

Mudanças, quaisquer que sejam, não são necessariamente proibidas ou más. Alguns irmãos estão, talvez, lutando para crescer em igrejas cujo ambiente é tolhido por tradições humanas. Para eles, a refrescante liberdade suprida pelas Escrituras é um novo sopro de vida. Tal mudança é bem-vinda e necessária, é uma reforma escriturística. Porém, quando as mudanças envolvem desmontar pré-requisitos que são claramente bíblicos e históricos, é outro assunto completamente diferente.

Embora devamos ser resolutos em sustentar aquilo que sabemos ser bíblico, isto não significa, necessariamente, que estamos desempenhando o nosso dever de forma bíblica. Vamos tomar, por exemplo, a oração pública. Se não formos cuidadosos, a oração pública, dirigida por pessoas carnais e orgulhosas, pode ser nada mais do que uma demonstração pessoal. Isto não seria apenas enfadonho, mas também passível de censura.

Novamente, a leitura das Escrituras na assembléia dos santos não é uma tarefa simples. Muitos crêem que seja, pensam alguma coisa como, “Bem, eu não sou analfabeto; certamente posso ler.” Mas esta leitura não será reverente, alta o suficiente para ser ouvida por todos, com as pausas e ênfases necessárias e na medida certa, não muito curta, não excessivamente longa.

A pregação expositiva (a qual deveria ser o tipo regular – não a exceção – de pregação) é o clímax da adoração evangélica. A palavra pregada é a Palavra de Deus para nós, pessoalmente, na nossa geração. Mas como esta pregação é feita? Os pastores estão livres de culpa neste assunto? Estão eles bem preparados para a tarefa, aproximam-se do púlpito com temor e tremor, dependentes da obra eficaz do Espírito Santo, ou encontram ali ocasião para exibir seu conhecimento cru e não digerido? O seu discurso é claro, o tema é bem aplicado aos corações de seus ouvintes?

Os cânticos: são bem dirigidos? A teologia dos hinos é correta e edificante, dando glórias a Deus? Ou estamos utilizando os cânticos para preencher o tempo entre um item da programação e o próximo? São variados?

A administração da Ceia do Senhor pode realmente tornar-se enfadonha se os santos não estão preparados em seus corações para lembrar-se do Senhor. Ela pode facilmente tornar-se mecânica e formal, especialmente em igrejas onde ela é administrada semanalmente.

Se tivermos cuidado em nos aproximarmos do Senhor de uma forma reverente, humilde e arrependida, então a adoração prescrita para nós não será enfadonha. Em vez disso, ela será desafiadora, refrescante e o clímax de toda a semana.

O que deveríamos pensar do movimento de modernização que denigre o modelo bíblico de adoração e deseja introduzir novos estilos na igreja? Pesarmos essas coisas nas balanças da Escritura e da história da igreja, nos dará uma perspectiva segura. Os seguintes pontos são relevantes:

1. (…) O papel do ministro é corrigir o espírito do seu tempo. Deus chama a Sua igreja para transformar, não ser transformada pelo espírito desta época (Romanos 12:2). Fogo estranho é inaceitável (Levítico 10:1-2).

2. Este movimento de modernização remove a reverência da adoração a Deus. (Salmos 89:7; I Coríntios 14:25; Hebreus 12:28)

3. Este clamor mudança pode muito bem ser um sintoma de alguma outra coisa. Em vez disso, deveríamos estar contritos diante de Deus, em humilhação, jejum e insistente oração. A busca por estar feliz, feliz, feliz, o tempo todo não deve ser encorajada (Tiago 4:8-10).

4. Este movimento falha, não reconhecendo as verdadeiras necessidades humanas. Precisamos alcançar os que são do mundo através da sua criação, e não da sua cultura. Se realmente confiamos nas doutrinas bíblicas da total degradação do homem e da graça soberana de Deus, iremos evitar esta frivolidade (Romanos 3:23; 8:6-7; Tito 3:3-7).

5. A Escritura é contra a abordagem que este movimento toma. O evangelismo parece ser o único fator dominante. Como se o pragmatismo devesse dominar todo o resto. Isto não é escriturístico. A ordem para a igreja de Deus é primeiro adorar, e depois testemunhar (Isaías 6:1-8; I Pedro 2:5-9). Temos recebido instrução de como nos comportarmos na igreja de Deus (I Timóteo 3:15). Cedermos às demandas deste movimento é permitir que o mundo entre na igreja. Mas nos tempos primitivos, os descrentes não ousariam unir-se de forma hipócrita aos verdadeiros crentes (Atos 5:13).

6. Manter-se nos caminhos antigos não significa declínio ou extinção. O crescimento só poder vir do alto (Marcos 12:10; João 3:27; Atos 20:32; I Coríntios 3:6-7; Colossenses 2:19; Hebreus 3:4).

Mas deve ainda ser dito que as pessoas carnais, e também cristãos recém-convertidos, que ainda não foram ensinados na Palavra, realmente acham a adoração simples, e contudo profunda, como sendo enfadonha. Como você pode se regozijar em um Deus a quem não conhece?

Minha pergunta é, “Enfadonho para quem?” Se é enfadonho para o mundo, para os descrentes, então não estamos preparados para alterar a nossa agenda. É um modelo de adoração dado por Deus; vamos procurar desempenhar a nossa tarefa de uma maneira espiritual (como Isaías, capítulos 1 e 58 nos prescrevem). Não devemos nos tornar como o mundo; devemos conquistar o mundo com o evangelho e convidar as nações a adorar a Deus com a adoração implícita no mesmo evangelho, “com reverência e temor; pois o nosso Deus é um fogo consumidor” (Hebreus 12:28-29).

Nosso alerta, como atalaias, não mudou: “Guarda-te para que não te enlaces para as seguires, depois que elas forem destruídas diante de ti; e que não perguntes acerca dos seus deuses, dizendo: De que modo serviam estas nações os seus deuses? pois do mesmo modo também farei eu…. Tudo o que eu te ordeno, observarás; nada lhe acrescentarás nem diminuirás” (Deuteronômio 12:30,32).

Assim diz o Senhor: Ponde-vos nos caminhos, e vede, e perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho, e andai por ele; e achareis descanso para as vossas almas” (Jeremias 6:16).


Mateus 21:13a – e disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; (voltar)

Marcos 11:17a – e ensinava, dizendo-lhes: Não está escrito: A minha casa será chamada casa de[ oração] para todas as nações? (voltar)

Lucas 19:46a – dizendo-lhes: Está escrito: A minha casa será casa de oração; (voltar)

Atos 6:4 – Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra. (voltar)

Tiago 5:16 – Confessai, portanto, os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação. (voltar)

Atos 15:21 – Porque Moisés, desde tempos antigos, tem em cada cidade homens que o preguem, e cada sábado é lido nas sinagogas. (voltar)

Atos 17:2 – Ora, Paulo, segundo o seu costume, foi ter com eles; e por três sábados discutiu com eles as Escrituras, (voltar)

I Timóteo 4:13 – até que eu vá, aplica-te à leitura, à exortação, e ao ensino. (voltar)

Atos 4:4 – Muitos, porém, dos que ouviram a palavra, creram, e se elevou o número dos homens a quase cinco mil. (voltar)

Atos 6:7 – E divulgava-se a palavra de Deus, de sorte que se multiplicava muito o número dos discípulos em Jerusalém e muitos sacerdotes obedeciam à fé. (voltar)

Atos 15:35 Mas Paulo e Barnabé demoraram-se em Antioquia, ensinando e pregando com muitos outros a palavra do Senhor. (voltar)

Romanos 10:17 Logo a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo. (voltar)

Efésios 6:19 e por mim, para que me seja dada a palavra, no abrir da minha boca, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho, (voltar)

II Tessalonicenses 3:1 – Finalmente, irmãos, orai por nós, para que a palavra do Senhor se propague e seja glorificada. como também o é entre vós, (voltar)

II Timóteo 4:2 – prega a palavra, insta a tempo e fora de tempo, admoesta, repreende, exorta, com toda longanimidade e ensino. (voltar)

Mateus 26:30 – E tendo cantado um hino, saíram para o Monte das Oliveiras. (voltar)

Marcos 14:26 – E, tendo cantado um hino, saíram para o Monte das Oliveiras. (voltar)

Romanos 15:9 – e para que os gentios glorifiquem a Deus pela sua misericórdia, como está escrito: Portanto eu te louvarei entre os gentios, e cantarei ao teu nome. (voltar)

I Coríntios 14:15 – Que fazer, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento. (voltar)

Efésios 5:19  -falando entre vós em salmos, hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, (voltar)

Colossenses 3:16 – A palavra de Cristo habite em vós ricamente, em toda a sabedoria; ensinai-vos e admoestai-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, louvando a Deus com gratidão em vossos corações. (voltar)

Hebreus 2:12 – dizendo: Anunciarei o teu nome a meus irmãos, cantar-te-ei louvores no meio da congregação. (voltar)

Mateus 26:26 – Enquanto comiam, Jesus tomou o pão e, abençoando-o, o partiu e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai, comei; isto é o meu corpo. (voltar)

Marcos 14:22 – Enquanto comiam, Jesus tomou pão e, abençoando-o, o partiu e deu-lho, dizendo: Tomai; isto é o meu corpo. (voltar)

I Coríntios 11:26 – Porque todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes do cálice estareis anunciando a morte do Senhor, até que ele venha. (voltar)

João 1:13 – os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus. (voltar)

João 3:6 – O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. (voltar)

Romanos 7:18 – Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; com efeito o querer o bem está em mim, mas o efetuá-lo não está. (voltar)

Romanos 8:5-9 – Pois os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito. Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem em verdade o pode ser; e os que estão na carne não podem agradar a Deus. Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. (voltar)

Romanos 12:2 – E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. (voltar)

Levítico 10:1-2 – Ora, Nadabe, e Abiú, filhos de Arão, tomaram cada um o seu incensário e, pondo neles fogo e sobre ele deitando incenso, ofereceram fogo estranho perante o Senhor, o que ele não lhes ordenara. Então saiu fogo de diante do Senhor, e os devorou; e morreram perante o Senhor. (voltar)

Salmos 89:7 – um Deus sobremodo tremendo na assembléia dos santos, e temível mais do que todos os que estão ao seu redor? (voltar)

I Coríntios 14:25 – os segredos do seu coração se tornam manifestos; e assim, prostrando-se sobre o seu rosto, adorará a Deus, declarando que Deus está verdadeiramente entre vós. (voltar)

Hebreus 12:28 – Pelo que, recebendo nós um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e temor; (voltar)

Tiago 4:8-10 – Chegai-vos para Deus, e ele se chegará para vós. Limpai as mãos, pecadores; e, vós de espírito vacilante, purificai os corações. Senti as vossas misérias, lamentai e chorai; torne-se o vosso riso em pranto, e a vossa alegria em tristeza. Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará. (voltar)

Romanos 3:23 – Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus. (voltar)

Romanos 8:6-7 – Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem em verdade o pode ser; (voltar)

Tito 3:3-7 – Porque também nós éramos outrora insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias paixões e deleites, vivendo em malícia e inveja odiosos e odiando-nos uns aos outros. Mas quando apareceu a bondade de Deus, nosso Salvador e o seu amor para com os homens, não em virtude de obras de justiça que nós houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou mediante o lavar da regeneração e renovação pelo Espírito Santo, que ele derramou abundantemente sobre nós por Jesus Cristo, nosso Salvador; para que, sendo justificados pela sua graça, fôssemos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna. (voltar)

Isaías 6:1-8 – No ano em que morreu o rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as orlas do seu manto enchiam o templo. Ao seu redor havia serafins; cada um tinha seis asas; com duas cobria o rosto, e com duas cobria os pés e com duas voava. E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos; a terra toda está cheia da sua glória. E as bases dos limiares moveram-se à voz do que clamava, e a casa se enchia de fumaça. Então disse eu: Ai de mim! pois estou perdido; porque sou homem de lábios impuros, e habito no meio dum povo de impuros lábios; e os meus olhos viram o rei, o Senhor dos exércitos! Então voou para mim um dos serafins, trazendo na mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; e com a brasa tocou-me a boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniqüidade foi tirada, e perdoado o teu pecado. Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem irá por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim. (voltar)

I Pedro 2:5,9 – vós também, quais pedras vivas, sois edificados como casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais, aceitáveis a Deus por Jesus Cristo. Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; (voltar)

I Timóteo 3:15 – para que, no caso de eu tardar, saibas como se deve proceder na casa de Deus, a qual é a igreja do Deus vivo, coluna e esteio da verdade. (voltar)

Atos 5:13 – Dos outros, porém, nenhum ousava ajuntar-se a eles; mas o povo os tinha em grande estima; (voltar)

Marcos 12:10 – Nunca lestes esta escritura: A pedra que os edificadores rejeitaram, essa foi posta como pedra angular; (voltar)

João 3:27 – Respondeu João: O homem não pode receber coisa alguma, se não lhe for dada do céu. (voltar)

Atos 20:32 – Agora pois, vos encomendo a Deus e à palavra da sua graça, àquele que é poderoso para vos edificar e dar herança entre todos os que são santificados. (voltar)

I Coríntios 3:6-7 – Eu plantei; Apolo regou; mas Deus deu o crescimento. De modo que, nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento. (voltar)

Colossenses 2:19 – e não retendo a Cabeça, da qual todo o corpo, provido e organizado pelas juntas e ligaduras, vai crescendo com o aumento concedido por Deus. (voltar)

Hebreus 3:4 – Porque toda casa é edificada por alguém, mas quem edificou todas as coisas é Deus. (voltar)

Isaías 1
1 A visão de Isaías, filho de Amoz, que ele teve a respeito de Judá e Jerusalém, nos dias de Uzias, Jotão, Acaz, e Ezequias, reis de Judá.
2 Ouvi, ó céus, e dá ouvidos, ó terra, porque falou o Senhor: Criei filhos, e os engrandeci, mas eles se rebelaram contra mim.
3 O boi conhece o seu possuidor, e o jumento a manjedoura do seu dono; mas Israel não tem conhecimento, o meu povo não entende.
4 Ah, nação pecadora, povo carregado de iniqüidade, descendência de malfeitores, filhos que praticam a corrupção! Deixaram o Senhor, desprezaram o Santo de Israel, voltaram para trás.
5 Por que seríeis ainda castigados, que persistis na rebeldia? Toda a cabeça está enferma e todo o coração fraco.
6 Desde a planta do pé até a cabeça não há nele coisa sã; há só feridas, contusões e chagas vivas; não foram espremidas, nem atadas, nem amolecidas com óleo.
7 O vosso país está assolado; as vossas cidades abrasadas pelo fogo; a vossa terra os estranhos a devoram em vossa presença, e está devastada, como por uma pilhagem de estrangeiros.
8 E a filha de Sião é deixada como a cabana na vinha, como a choupana no pepinal, como cidade sitiada.
9 Se o Senhor dos exércitos não nos deixara alguns sobreviventes, já como Sodoma seríamos, e semelhantes a Gomorra.
10 Ouvi a palavra do Senhor, governadores de Sodoma; dai ouvidos à lei do nosso Deus, ó povo de Gomorra.
11 De que me serve a mim a multidão de vossos sacrifícios? diz o Senhor. Estou farto dos holocaustos de carneiros, e da gordura de animais cevados; e não me agrado do sangue de novilhos, nem de cordeiros, nem de bodes.
12 Quando vindes para comparecerdes perante mim, quem requereu de vós isto, que viésseis pisar os meus átrios?
13 Não continueis a trazer ofertas vãs; o incenso é para mim abominação. As luas novas, os sábados, e a convocação de assembléias … não posso suportar a iniqüidade e o ajuntamento solene!
14 As vossas luas novas, e as vossas festas fixas, a minha alma as aborrece; já me são pesadas; estou cansado de as sofrer.
15 Quando estenderdes as vossas mãos, esconderei de vós os meus olhos; e ainda que multipliqueis as vossas orações, não as ouvirei; porque as vossas mãos estão cheias de sangue.
16 Lavai-vos, purificai-vos; tirai de diante dos meus olhos a maldade dos vossos atos; cessai de fazer o mal;
17 aprendei a fazer o bem; buscai a justiça, acabai com a opressão, fazei justiça ao órfão, defendei a causa da viúva.
18 Vinde, pois, e arrazoemos, diz o Senhor: ainda que os vossos pecados são como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que são vermelhos como o carmesim, tornar-se-ão como a lã.
19 Se quiserdes, e me ouvirdes, comereis o bem desta terra;
20 mas se recusardes, e fordes rebeldes, sereis devorados à espada; pois a boca do Senhor o disse.
21 Como se fez prostituta a cidade fiel! ela que estava cheia de retidão! A justiça habitava nela, mas agora homicidas.
22 A tua prata tornou-se em escória, o teu vinho se misturou com água.
23 Os teus príncipes são rebeldes, e companheiros de ladrões; cada um deles ama as peitas, e anda atrás de presentes; não fazem justiça ao órfão, e não chega perante eles a causa da viúva.
24 portanto diz o Senhor Deus dos exércitos, o Poderoso de Israel: Ah! livrar-me-ei dos meus adversários, e vingar-me-ei dos meus inimigos.
25 Voltarei contra ti a minha mão, e purificarei como com potassa a tua escória; e tirar-te-ei toda impureza;
26 e te restituirei os teus juízes, como eram dantes, e os teus conselheiros, como no princípio, então serás chamada cidade de justiça, cidade fiel.
27 Sião será resgatada pela justiça, e os seus convertidos, pela retidão.
28 Mas os transgressores e os pecadores serão juntamente destruídos; e os que deixarem o Senhor serão consumidos.
29 Porque vos envergonhareis por causa dos terebintos de que vos agradastes, e sereis confundidos por causa dos jardins que escolhestes.
30 Pois sereis como um carvalho cujas folhas são murchas, e como um jardim que não tem água.
31 E o forte se tornará em estopa, e a sua obra em faísca; e ambos arderão juntamente, e não haverá quem os apague. (voltar)

Isaías 58
1 Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados.
2 Todavia me procuram cada dia, tomam prazer em saber os meus caminhos; como se fossem um povo que praticasse a justiça e não tivesse abandonado a ordenança do seu Deus, pedem-me juízos retos, têm prazer em se chegar a Deus!,
3 Por que temos nós jejuado, dizem eles, e tu não atentas para isso? por que temos afligido as nossas almas, e tu não o sabes? Eis que no dia em que jejuais, prosseguis nas vossas empresas, e exigis que se façam todos os vossos trabalhos.
4 Eis que para contendas e rixas jejuais, e para ferirdes com punho iníquo! Jejuando vós assim como hoje, a vossa voz não se fará ouvir no alto.
5 Seria esse o jejum que eu escolhi? o dia em que o homem aflija a sua alma? Consiste porventura, em inclinar o homem a cabeça como junco e em estender debaixo de si saco e cinza? chamarias tu a isso jejum e dia aceitável ao Senhor?
6 Acaso não é este o jejum que escolhi? que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo? e que deixes ir livres os oprimidos, e despedaces todo jugo?
7 Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres desamparados? que vendo o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne?
8 Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará. e a tua justiça irá adiante de ti; e a glória do Senhor será a tua retaguarda.
9 Então clamarás, e o Senhor te responderá; gritarás, e ele dirá: Eis-me aqui. Se tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo, e o falar iniquamente;
10 e se abrires a tua alma ao faminto, e fartares o aflito; então a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio dia.
11 O Senhor te guiará continuamente, e te fartará até em lugares áridos, e fortificará os teus ossos; serás como um jardim regado, e como um manancial, cujas águas nunca falham.
12 E os que de ti procederem edificarão as ruínas antigas; e tu levantarás os fundamentos de muitas gerações; e serás chamado reparador da brecha, e restaurador de veredas para morar.
13 Se desviares do sábado o teu pé, e deixares de prosseguir nas tuas empresas no meu santo dia; se ao sábado chamares deleitoso, ao santo dia do Senhor, digno de honra; se o honrares, não seguindo os teus caminhos, nem te ocupando nas tuas empresas, nem falando palavras vãs;
14 então te deleitarás no Senhor, e eu te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do Senhor o disse. (voltar)


Fonte: http://www.tecmalta.org

Traduzido, adaptado e enriquecido com referências bíblicas por Levi de Paula Tavares em Janeiro de 2006